Marchas en todo Brasil impulsadas por la organización Grito de los Excluidos en el Día de la Independencia

Em SP, Grito dos Excluídos reúne 8 mil e pede fim da violência na periferia

Entoando gritos de “a juventude que ousa lutar constrói o projeto popular”, 8 mil pessoas marcharam neste sábado (7) da Praça Oswaldo Cruz à Assembleia Legislativa de São Paulo, no Grito dos Excluídos, que há 19 anos reúne trabalhadores e movimentos sociais em um ato alternativo aos desfiles oficiais de 7 de setembro. Em um protesto pacífico, os manifestantes pediam o fim da violência na periferia, em especial dos assassinatos de jovens negros cometidos pela polícia.

“O Mapa da Violência de 2012 mostra que os jovens negros são as principais vítimas dos homicídios nos centros urbanos, 53% do total”, diz a carta do Grito dos Excluídos 2013, que teve como tema central a Juventude. “Responsável por parte significativa dessas mortes, a polícia paulista mata mais que toda a polícia dos Estados Unidos”, continua o texto.

Nota completa:

http://www.brasildefato.com.br/node/25818

Atos em Brasília são marcados por confrontos entre manifestantes e policiais militares

 

As manifestações deste sábado (7), na capital federal, foram marcadas por confrontos entre populares e o forte esquema de segurança montado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) em torno do Estádio Nacional Mané Garrincha, onde as seleções do Brasil e da Austrália disputam um amistoso. Para não deixar os manifestantes se aproximarem do estádio, soldados da Tropa de Choque da Polícia Militar utilizaram bombas de efeito moral, spray de pimenta, gás lacrimogêneo e bala de borracha.

 

Os manifestantes, por sua vez, se dividiram em grupos para tentar burlar o esquema de segurança. Ocorreram confrontos nas proximidades de dois shoppings centers e na rodoviária da cidade, na região central do Plano Piloto. Pelo menos 30 pessoas foram detidas pelos policiais. Jornalistas também foram atingidos durante os confrontos no centro da capital.

Nota completa:

http://www.brasildefato.com.br/node/25817

 

Vozes de movimentos sociais e Grito dos Excluídos prevalecem no Rio de Janeiro

Diversos protestos pelas ruas do centro marcaram a manhã deste dia 7 de setembro no Rio de Janeiro. A partir das 10h, movimentos sociais organizaram a 19ª edição do Grito dos Excluídos. Inicialmente, a polícia fez um cerco à concentração impedindo que os manifestantes tomassem a pista da Avenida Presidente Vargas. Após o fim do desfile militar, a passeata seguiu até a estátua de Zumbi dos Palmares nas proximidades do sambódromo.

Em diversos momentos manifestantes foram atacados com bombas de gás lacrimogêneo. Uma parte do grupo foi cercada perto da Praça da República enfrentando dificuldades para chegar até o final do percurso. Vaias foram ouvidas quando os tanques do Exército e a Guarda Municipal iniciaram sua apresentação. Já os bombeiros foram aplaudidos pela população carioca.

Nota completa:

http://www.brasildefato.com.br/node/25816