Se inicia en Foz do Iguaçu el II Foro Mundial de Desarrollo Económico Local

Fórum mundial em Foz do Iguaçu terá mostra de artesão e quituteiro regional

Os artesãos e quituteiros de Foz do Iguaçu (PR) poderão mostrar suas peças e seus pratos durante o 2º Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local, que começa nesta terça-feira (29) e vai até o dia 1º de novembro na cidade.

O evento deve reunir cerca de 3.500 pessoas de todos os continentes e mais de 60 países entre representantes dos governos e do setor privado, organizações da sociedade civil, universidades, agências de desenvolvimento e visitantes.

O fórum é promovido pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), em parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas), Fundo Andaluz de Municípios pela Solidariedade Internacional (Famsi) e Itaipu Binacional.

Os artesãos e quituteiros regionais vão expor suas peças e pratos na Mostra Brasil – Territórios em Movimento. Eles integram o programa nacional Territórios da Cidadania, com alcance e atendimento em 1.625 municípios com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

O espaço ocupará uma área ao ar livre e vai receber pequenos negócios, associações e cooperativas de artesãos ligadas à moda, gastronomia, entretenimento, arte, design, inovação e agricultura familiar, que irão mostrar arte popular, vestuário, calçados, bolsas, joias, doces, queijos, cafés, entre outros produtos característicos de cada região do país.

Rendeiras, bordadeiras, criadores de bonecos gigantes de Olinda (PE), gente que cria produtos com capim dourado do Jalapão (TO), imagens de santos em madeira do Piauí, viola de cocho do Mato Grosso, dentre outros, prometem entreter os visitantes.

Fórum Mundial deve potencializar ações em economia local

Para o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, o fórum será a oportunidade de mostrar experiências positivas de desenvolvimento econômico dos municípios e trocar informações para potencializar essa abordagem territorial.

“Não existe país rico com município pobre e os pequenos negócios são os principais geradores de emprego e renda dos territórios. Atualmente, atendemos quase 410 mil empreendedores e donos de pequenos negócios dentro dos Territórios da Cidadania e das comunidades pacificadas do Rio de Janeiro”, afirma Barretto.

A primeira edição do Fórum Mundial ocorreu em outubro de 2011, em Sevilha, na Espanha, com a participação de 1.300 autoridades de 47 países, agências de desenvolvimento, organismos multilaterais, entidades de Ensino Superior e instituições de cooperação.

Este ano, as discussões passarão por sete temas principais: desafios da elaboração de estratégias – de instrumentos de promoção e de políticas nacionais para o desenvolvimento local; potencial dos territórios; inovação; papel e desafios das agências de desenvolvimento econômico local; e cooperação Sul-Sul, que envolve países do hemisfério sul e triangular, relativa a tríplices fronteiras, como é caso de Brasil, Argentina e Paraguai.

As inscrições para o fórum são gratuitas e já estão abertas. Basta acessar o site:www.foromundialdel.org, clicar no botão pré-inscrição e preencher um questionário com nome, local de origem e temas de interesse.

O portal reúne ainda informações sobre o evento, dicas de serviços de hospedagem e de visitação turística.

http://economia.uol.com.br/empreendedorismo/noticias/redacao/2013/10/29/forum-mundial-em-foz-do-iguacu-tera-mostra-de-artesao-e-quituteiro-regional.htm