Nueva embajadora de EEUU en Brasil admite que la situación entre ambos países es delicada

Nova embaixadora americana admite que relação com o Brasil é delicada

Liliana Ayalde pede diálogo entre os países e diz que há outros assuntos que precisam ser abordados, além da espionagem

A presidente Dilma Rousseff recebeu nesta quinta-feira as credenciais da nova embaixadora dos Estados Unidos, Liliana Ayalde, e de outros 18 novos embaixadores. Fluente em Português, a nova embaixadora americana minimizou a crise diplomática entre o Brasil e Estados Unidos causada pela informação de que o governo americano espionou o governo brasileiro, a própria Dilma e a Petrobras. Ela reconheceu que a situação entre os dois países é delicada, mas disse que é preciso avançar.

– É (delicada). Mas eu acho que temos que conversar. Vamos continuar dialogando para avançar, mas temos muitos outros temas para conversar – disse Liliana em rápida entrevista a jornalistas na saída do Palácio do Planalto.

Além da americana, foram oficializados os embaixadores de Guiné Equatorial, Benigno Pedro Matute Tang; Botsuana, Bernadette Sebage Rathedi; Líbano, Joseph Sayah; Honduras, Jaime Güell Bográn; Sri Lanka, Raja A. Edirisurya; Índia, Ashok Tomar; Marrocos, Larbi Moukhariq; Tunísia, Sabri Bachtobji; França, Denis Pietton; Grã Bretanha, Alexander Wykeham Ellis; Iraque, Adel Mustafa Kamil Alkurdi; Nicarágua, Lorena del Carmen Martinez; Polônia, Andrzej Braiter; Suíça, André Regli; Vietnã, Nguyen Van Kien; Kuaite, Ayadah M. Alsaidi; República Tcheca, Jiré Havlik; e Coreia do Norte, Kim-Thae Jong.

Com o recebimento dessas credenciais, que são cartas de apresentação dos presidentes dos países de origem dos diplomatas à presidente do Brasil, os embaixadores assumem oficialmente seus postos em Brasília.

 

http://oglobo.globo.com/pais/nova-embaixadora-americana-admite-que-relacao-com-brasil-delicada-10615307