Brasil: postergan para la semana próxima la votación sobre el Marco Civil de internet

Henrique Alves reafirma que Marco Civil da Internet será votado na próxima semana

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), confirmou nesta quarta-feira, por meio do Twitter, que a votação do Marco Civil da Internet será realizada na próxima semana. Alves se reuniu com os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e com líderes da base aliada e do governo para discutir a proposta.

“Hoje vamos levar para o Plenário da Câmara esta rica discussão para votarmos o relatório do Marco Civil da Internet na próxima terça-feira!”, publicou o presidente no microblog, ainda dentro da reunião.

Duramente criticada por ter dito ontem que a Câmara votaria o projeto nesta quarta-feira de qualquer maneira, Ideli, segundo participantes do encontro, chegou a brincar que iria sair da sala porque estava sendo usada como “bode expiatório”.

O líder do DEM na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), confirmou que a votação ficou para terça-feira e que o governo recuou na questão dos datacenters. Mas, segundo ele, o governo não abriu mão do decreto da neutralidade da rede.

Mais cedo, Henrique Alves avisou que não iria forçar a votação do projeto apesar dos apelos do governo. Segundo Henrique, não só o PMDB, mas outros partidos prometem forte obstrução e ele não quer que a Câmara passe um desgaste na votação de uma matéria tão importante e sobre a qual há expectativa nacional pela aprovação.

– Houve (apelos) por parte do ministro Cardozo, pela ministra ideli, mas meu dever maior é com a Câmara dos Deputados. Não quero que essa Casa passe por desgaste de uma matéria desta importância, tenha que ir para o plenário com absoluta insegurança, com possibilidade de obstrução de vários partidos e venha frustrar expectativa nacional em torno da aprovação. Como tenho informações que eu acho que o governo não tem, de que poderá haver forte obstrução de vários partidos e parlamentares da base aliada, eu aconselharia não tentar forçar hoje uma votação. Acho melhor um bom acordo do que uma luta incerta e muito arriscada e trazendo de novo uma radicalização. Nossa ideia é discutir hoje e na próxima terça-feira a votação do marco civil – disse Henrique, acrescentando:

– Essa Casa tem que ter muito cuidado de não ir para o plenário radicalizado, sem conseguir sequer quorum para decidir. Eu tenho dever de cuidar dessa Casa e impedir que aconteça.

http://oglobo.globo.com/pais/henrique-alves-reafirma-que-marco-civil-da-internet-sera-votado-na-proxima-semana-11920518