Según organismo oficial, Brasil registra la menor tasa de desempleo de los últimos doce años

Brasil registra a menor taxa de desemprego em 12 anos

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou a taxa de desemprego para o mês de agosto, que ficou em 5%. O índice registrado é o menor em 12 anos para o mês referente. A região metropolitana do Rio de Janeiro registrou 3% de desemprego em agosto, a menor de todas desde que o instituto iniciou a série de estudos sobre desemprego, em 2002.

Segundo o IBGE, a taxa de desemprego ficou abaixo da registrada um ano antes. Em agosto de 2013, a porcentagem era de 5,3%.

Outro dado importante é que a renda média dos trabalhadores também subiu: 1,7% em agosto, depois de ter registrado queda de 0,7% no mês de julho. Se comparada com o mês de julho do ano passado, houve avanço de 2,5% em agosto e alta de 2,6% em julho.

O rendimento médio do trabalhador ficou em R$ 2.055,50 em agosto. Em julho, o IBGE registrou um rendimento de R$ 2.019. A massa de renda real habitual dos ocupados no país somou R$ 48,2 bilhões em agosto. Comparada com o mesmo mês de 2013, o IBGE registrou crescimento de 1,8%.

A população economicamente ativa (PEA) também registrou avanço: subiu 0,9% frente a julho. Comparada com agosto de 2013, houve recuo de 0,7%. De acordo com o IBGE, esse recuo é classificado como “uma estabilidade estatística”.

O levantamento também revela que a população de ocupados subiu 0,8% em agosto ante julho, resultando no acréscimo de 178 mil pessoas nessa condição.

O levantamento do mês de agosto revela que a população de desocupados subiu 3,3% frente ao registrado no mês julho (39 mil pessoas), porém, comparada com agosto de 2013, caiu 5,8% (75 mil pessoas a menos). Esta oscilação também é considerada uma “estabilidade estatística” pelo IBGE.

Por fim, a população não economicamente ativa (PNEA) caiu 0,9% em agosto frente a julho. Comparada com agosto de 2013, registra-se uma alta de 3,7%.

Forum