Último tramo de la campaña en Brasil: Dilma amplía la ventaja y Marina promete mantener política social

VoxPopuli / CartaCapital: Dilma abre 13 pontos sobre Marina

A presidenta Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, abriu 13 pontos de vantagem sobre Marina Silva (PSB) na disputa presidencial, segundo a nova rodada da pesquisa Vox Populi / CartaCapital. Dilma tem 38% das intenções de voto, contra 25% de Marina e 17% do terceiro colocado, Aécio Neves (PSDB). O Pastor Everaldo (PSC) tem 1% dos votos, enquanto os outros candidatos não pontuaram.

Na comparação com a pesquisa anterior, divulgada no dia 10, Dilma oscilou dois pontos para cima, de 36% para 38%, enquanto Marina caiu três –subiu de 28% para 25%. Assim como Dilma, Aécio também oscilou para cima dentro da margem de erro: foi de 15% para 17%. O número de eleitores indecisos variou de 13% para 11%, e o de votos nulos e em branco permaneceu inalterado, em 7%.

Na simulação de segundo turno, o empate técnico persiste, mas Dilma aparece numericamente à frente de Marina. A petista foi de 41% para 42%, enquanto a candidata do PSB passou de 42% para 41%. Em um eventual segundo turno com Aécio Neves, Dilma foi de 44% para 45% dos votos, enquanto o tucano foi de 36% para 37%.

O Vox Populi entrevistou 2 mil eleitores em 147 municípios de todas as regiões do País entre 23 e 24 de setembro. A pesquisa, registrada na Justiça Eleitoral sob o número BR-00757/2014, tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Carta Capítal

 

Marina Silva diz que pretende manter programas sociais do atual governo

A candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, reafirmou hoje (25) que manterá e aprimorará programas sociais do governo atual. Ela esteve à tarde (25) na Central Única de Favelas (Cufa), em Madureira, na zona norte do Rio de Janeiro para participar do lançamento do livro Um País Chamado Favela, de Renato Meirelles e Celso Athayde. A publicação traz um mapeamento de 63 favelas brasileiras.

“Temos todos as mesmas capacidades, o que nos falta são oportunidades. Educação de qualidade, de tempo integral, passe livre, manter o Pronatec [Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego], Fies [Fundo de Financiamento Estudantil], ProUni [Programa Universidade para Todos], fazer parcerias com experiências que estão dando certo, é isso que faz a diferença,” declarou. “Não se pode tratar os desiguais como se fossem iguais, quando você trata o diferente como se fosse igual é uma forma disfarçada de discriminá-lo”, completou.

Após arriscar cestas de basquete, sem sucesso, e assistir a uma apresentação de capoeira, acompanhada de seu vice, Beto Albuquerque, ela fez um breve discurso a lideranças de favelas do estado do Rio. Marina lembrou de sua história de vida pobre no Acre ao ressaltar a importância do esporte, da arte e do empreendedorismo social para romper a exclusão e o preconceito.

Além da candidata do PSB, dois presidenciáveis visitaram a Cufa: Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). Logo depois da visita a Cufa, a candidata seguiu para um comício em Duque de Caxias.

Agencia Brasil