Brasil: en carta a los mercados, Dilma promete “riguroso control de la inflación y las cuentas públicas”

Em carta ao mercado, Dilma reforça aperto maior da política econômica

Em carta lida nesta terça­feira (02) em evento do banco de investimentos JP Morgan, a presidente Dilma Rousseff mandou ao mercado financeiro o recado de que o foco do seu segundo mandato será retomar o crescimento com “controle rigoroso da inflação e fortalecimento das contas públicas”.

Em sua mensagem aos participantes do encontro organizado pelo banco
americano, Dilma disse que sua nova equipe econômica vai trabalhar para “estabilizar e depois reduzir a dívida bruta do setor público em relação ao PIB (Produto Interno Bruto)”.

A carta da presidente confirma a novidade anunciada pelo seu novo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, de que o governo passará a perseguir a redução da dívida pública bruta, que cresceu nos últimos anos, em vez da líquida, que caiu no primeiro mandato da petista com a ajuda de manobras contábeis.

No texto encaminhado à direção do banco, lido pelo presidente do BNDES, Luciano Coutinho, Dilma diz que sua “nova equipe econômica trabalhará em medidas de elevação gradual, mas estrutural, do resultado primário da União” para buscar a estabilização e a redução da dívida pública bruta.

Folha de S. Paulo

Carta: http://media.folha.uol.com.br/mercado/2014/12/02/nota-pr-jpmorgan-1-12-14.pdf