Brasil: Dilma lanza una plataforma virtual para interactuar con los ciudadanos

Dilma anuncia site para receber sugestões da população

A presidenta Dilma Rousseff lançou nesta terça-feira (28) a plataforma Dialoga Brasil, que vai permitir que os cidadãos proponham melhorias nos programas do governo. O site foi criado para estimular a participação popular e aperfeiçoar as políticas públicas a partir de críticas, sugestões e opiniões da sociedade.

Ao todo, serão 80 programas – como Bolsa Família, Pronatec, Ciência Sem Fronteiras e Minha Casa Minha Vida – divididos em 14 temas. Os quatro primeiros já estão disponíveis: Educação, Saúde, Segurança Pública e Redução da Pobreza. Na próxima semana, mais quatro: Cultura, Esporte, Meio Ambiente e Cidades. E, em seguida, entram no ar Desenvolvimento Produtivo, Agricultura, Infraestrutura, Gestão Pública, Igualdade e Trabalho, Emprego & Renda.

Basta o usuário se cadastrar na plataforma para elaborar propostas, além de ter a oportunidade de participar de um bate-papo com os ministros responsáveis. A ideia é que as sugestões sejam compartilhadas via Twitter, Facebook, Google+ ou WhatsApp e, assim, poderão contar com o apoio de outras pessoas.

propostas de maior destaque em cada programa serão submetidas às Conferências Nacionais das suas respectivas áreas e terão uma resposta oficial do governo, podendo transformar-se em aperfeiçoamentos ou em novas políticas públicas.

Durante o lançamento, a presidenta destacou em seu discurso a importância de abrir espaço para que a população possa interagir mais com as atividades do Executivo. “É muito difícil governar um país da dimensão do Brasil sem ouvir as pessoas, sem perceber que, das grandes iniciativas que nós tivemos até agora, quase todas vieram através de momentos de participação popular, de críticas e comentários sobre a situação do país”, afirmou.

Também estiveram no evento os ministros da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, da Justiça, José Eduardo Cardozo, da Educação, Renato Janine Ribeiro, da Saúde, Arthur Chioro, e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello.

Revista Forum