Brasil: Lula se reúne con diputados del PT para trazar estrategia en contra de impeachment

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está reunido na tarde desta quinta-feira, com deputados da bancada do PT na Câmara. O encontro acontece no hotel em que Lula está hospedado na capital federal, próximo ao Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, para onde o ex-presidente deve seguir após a reunião para conversar com a presidente Dilma Rousseff.

Segundo contabilizou a reportagem, pelo menos 12 dos 62 deputados federais petistas participam da reunião. São eles: o líder do PT na Câmara, Sibá Machado (AC), e os deputados Wadih Damous (RJ), Paulo Pimenta (RS), Paulo Teixeira (SP), José Mentor (SP), Maria do Rosário (RS), Luis Sérgio (RJ), Afonso Florence (BA), Carlos Zarattini (SP), Margarida Salomão (MG), Valmir Assunção (BA) e Ságuas Moraes (MT).

A conversa de Lula com parlamentares petistas ocorre no momento em que o governo federal negocia uma operação para salvar o mandato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para, em troca, evitar a instalação do processo de impeachment da presidente Dilma na Casa. Cunha nega a negociação com o governo e a oposição, que o pressiona a aceitar o pedido de afastamento da petista.

em

Lula viaja a Brasília para traçar estratégia e barrar impeachment

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva viajou a Brasília nesta quarta-feira (14) para uma série de conversas com ministros, parlamentares do PT e com sua sucessora, Dilma Rousseff, para tratar da estratégia do governo diante das negociações entre o Planalto e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para tentar suspender a abertura de um processo de impeachment contra a presidente.

Durante a abertura do congresso da CUT (Central Única dos Trabalhadores), na terça-feira (13) em São Paulo, Lula avisou a Dilma que iria a Brasília no dia seguinte e os dois acertaram uma conversa a sós para quinta-feira (15). Isso porque a presidente passou a quarta-feira no interior paulista e na região metropolitana de São Paulo, onde participou de diversos eventos.

Desde a semana passada, o ex-presidente tem dito a aliados que conversaria com deputados e senadores petistas para tentar afinar a bancada com a estratégia do governo de não-agressão a Cunha.

Nesta quinta, o presidente do PT, Rui Falcão, também vai se reunir com a bancada petista na Câmara para medir a temperatura política na Casa.

Na terça, o PSOL e a Rede protocolaram, no Conselho de Ética da Câmara, representação em que pedem a cassação do mandato de Cunha, acusado de integrar o esquema de corrupção na Petrobras. Apesar de não apoiar oficialmente o “fora, Cunha”, o PT liberou a adesão de seus deputados e 32 dos 62 petistas assinaram a lista contra o presidente da Câmara, o que irritou a cúpula do partido.

jornalcruzeiro