Agora é rua

Lula, no ato de sábado, dos 36 anos do PT, realizado no cais do porto do Rio, fez um discurso divisor.

‘Acabou o Lulinha paz e amor’, avisou depois de manifestar a indignação com o desmonte do qual é vítima e que agora avança para o assalto final.

‘(recebi um aviso) vão quebrar meu sigilo bancário e fiscal, o meu, o da Marisa, o do meu neto…’ , ironizou para fuzilar em seguida:

‘Esse país não tem um grande artido de oposição. (mas) tem o partido da Globo, o partido da Veja…’

‘Pois bem, quero avisar a eles: ‘Se quiserem me derrotar não vai ser na mídia; vão ter que me enfrentar na rua’

O desabafo na verdade foi quase uma recomendação cifrada à militância e aos democratas brasileiros.

O ex-presidente falou cercado de rumores e ‘avisos’ vazados do submundo do golpe.

Um, explícito, neste domingo, segreda que os milicianos da República de Curitiba,’vestiram o uniforme e calçaram as chuteiras para buscar a sua prisão’.

Melhor seria dizer ‘os coturnos’.

A informação de ‘cocheira’ não deve ser subestimada.

Ela vem de quem sempre frequentou ambientes onde iniciativas desse tipo são tomadas.

O ‘salve geral’ ao agrupamemto conservador foi estampado na coluna de Elio Gaspari, na Folha deste domingo.

O colunista entende de recados.

Sempre teve trânsito fácil nos estábulos onde os coices institucionais da direita são ensaiados. Desde a ditadura cumpre esse papel de depositário de informações privilegiadas.

Se o balão de ensaio for confirmado — o discurso de Lula, sábado, pode abalar o ímpeto dos centuriões– a crise política ingressará em uma nova fase.

Tirar Lula da cédula de 2018 não significa apenas lubrificar ‘à paraguaia’ a vitória conservadora –tenha ela o rosto de Aécio ou Serra. Tanto faz.

Arrancar violentamente da vida política aquele que é considerado o melhor presidente da história por 37% dos brasileiros –Datafolha deste domingo, após meses e meses de cerco diuturno à imagem de Lula– significa na verdade arrancar da liberdade de escolha dos brasileiros uma opção de desenvolvimento.

Aquela que –mal ou bem, com todos as limitações sabidas e discutidas em Carta Maior– retirou 40 milhões de pessoas da miséria,acabou com a fome no país, ergueu um cordão de soberania na política externa e sacudiu –ainda que de forma inconclusa– os interditos aos despossuídos no acesso a direitos universais.

O sinal do que se pretende erguer, depois da terra arrasada, foi dado por Serra agora, na votação da última semana no Senado, quando cumpriu a promessa feita em 2014 à Chevron: entregar a operação do pre-sal às petroleiras internacionais.

O conjunto dos acontecimemtos das últimas horas tem um nome e um lugar na história.

Chama-se golpe. E se destina a impor a restauração violenta do neoliberalismo na maior economia da América Latina e principal referencia da luta progressista pelo desenvolvimento no mundo.

O golpe deve ser respondido à altura pelas forças progressistas,democráticas e nacionalistas da nação.

Se no início deste ciclo, ora sob bombardeiro cerrado da direita, dizia-se ‘Agora é Lula’, hoje uma nova síntese se impõe:

‘Agora somos nós’.

Agora é rua.

A seguir, leia os principais trechos e ouça o áudio do discurso de Lula deste sábado:

“O PT são milhões de brasileiros.

Vasco é o meu time no Rio e eu continuo vascaíno. O Vasco não está bem mas eu continuo vascaíno. Foi o primeiro time brasileiro a ter negro.

Há uma fragilidade de lideranças no mundo inteiro.

Tem crise desde 2007 e não se resolveu depois de aplicarem 32 trilhões de dólares. Porque querem resolver primeiro o problema do mercado e depois o do povo. Se a economia não vai bem a coisa não vai bem. E a culpa não é do nosso governo, mas de uma conjuntura mundial.

Se quiser resolver a crise tem que olhar para o pobre outra vez: pobre não é problema, mas solução !

Se tivessem financiado novas tecnologias, máquinas modernas, Alemanha vendia maquina à Africa, os Estados Unidos vendiam tecnologia para a Africa e América Latina e a crise não existiria. Se acovardaram, reduziram consumo, o empréstimo e a economia se atrofiou. A dívida bruta americana em 2007 era de 64% do PIB, e agora chegou a 114% do PIB.

Dilma sozinha não vai resolver esse problema. Esse governo é nosso! E nós temos responsabilidade de ajudar, discutir, de compartilhar e encontrar saídas. O militante do PT não pode virar as costas e dizer: o problema não é meu. O problema é nosso! Meu, seu e da Dilma !

Dilma tem que ter certeza de que, por mais que tenha discordância, o lado dela é esse ! Ela precisa de nós para enfrentar os ataques que sofre do Congresso.

O país tem um potencial extraordinário: é possível resolver os problemas desse país! Não podemos ter medo nem dúvida. Vamos assumir a responsabilidade, como assumimos, em 2004, 2007, 2012.

Temos mercado interno! Vamos divergir o que tiver que divergir, falar o que tem que falar! Partido não tem que concordar com tudo o que o governo quer e o governo não tem concordar com tudo o que partido quer.

Mas estamos juntos. É como um casal. Você pode brigar com a tua mulher mas ela é tua mulher. Vai ter que dormir junto.

Dilma, eu estou na frente de milhares e milhares de homens e mulheres que são soldados. Guerreiros e guerreiras para defender o seu mandato até as ultimas consequências.

Não tem partido de oposição. Tem um partido chamado Globo, um chamado Veja, outro chamado outros jornais. Essa é a oposição.

É bom eles saberem: se eles quiserem voltar ao Poder vão ter que aprender a ser democratas, disputar eleição e respeitar o resultado. Sacanagem não aceitamos. Golpe não vamos aceitar !

Afiem as suas garras e vamos disputar democraticamente em 2018. Debater projeto.

Qual o projeto que interessa a esse país ? Qual o projeto que colocou mais pobre na universidade e comida na mesa do brasileiro, que mais investiu em educação e fez 40 milhões de pessoas ascenderem na escala social e levou energia elétrica a milhões e milhões de brasileiros ?

Gente do céu. Se durante 500 anos não souberam cuidar desse povo e nos em doze anos ensinamos que é possível tratar esse povo com dignidade.

Uma menina negra da periferia chegar à universidade e ser doutora. E o moleque da periferia não ser trombadinha mas ser doutor!

Eles passaram quatrocentos anos para fazer a primeira universidade. Em doze anos colocamos mais jovens na universidade que eles colocaram em cem anos.

Eles não precisavam porque faziam pós-graduação na Sorbonne, em Harvard e não sei mais aonde. Eles não sabiam que pobre também é inteligente. Ou eles acham que a gente nasceu para ser pedreiro ?

Acabou! Foi o PT que mudou isso. Quando eu cheguei lá não era um presidente, era um trabalhador que sabia o que era o chão da fabrica, o que era a fome !

O Rio só não é mais bonito que Garanhuns. Eu ando de saco cheio com o comportamento de nosso inimigos na imprensa. Nós brigamos na Constituinte para ter um Ministério Público forte e independente e tem um Ministério Público fazendo jogo da Veja e do Globo.

Não merecem o cargo de quem está no cargo para fazer Justiça. Prometi a mim mesmo não tocar nesse assunto. Sou acusado de ter um apartamento. Um triplex Minha Casa Minha Vida. 200 metros quadrados. Quero ver como é que vai ficar essa história.

Digo que não é meu, a empresa diz que não é meu, mas um cidadão que obedece à Globo … e a Rede Globo diz que o triplex é meu.

Quero saber quem é que vai me dar esse maldito apartamento. Como Deus escreve certo por linhas tortas, inventaram uma offshore no Panamá – offshore, não sei o que é isso, deve ser coisa para enganar pobre. Disseram que a empresa veio do Panamá para ser dona do meu apartamento e é dona do triplex da Globo em Paraty é dona do helicóptero (da Globo).

E a Globo notificou os blogueiros pra tirar o nome da Globo. Então vamos notificar a Globo para tirar o nome do PT como ela usa todo dia.

Todo mundo aqui conhece o Jacó Bittar, meu companheiro de 40 anos, fundador do PT, da CUT e prefeito de Campinas. O Jacó Bittar inventou de comprar uma chácara para eu usar quando deixasse a Presidência. A chácara não é minha. Ela foi comprada com cheque administrativo. O Jacó deu ao filho Fernando. Eles dizem que a chácara é minha.

Quando acabar esse processo, vão ter que me dar um apartamento e uma chácara. Todo santo dia, levantam dúvidas e mais dúvidas. O PT não nasceu pra ficar calado !

Se um companheiro do PT cometeu erro, vai pagar pelo erro. Mas não podemos culpar milhões de jovens que ascenderam na politica por causa do PT.

Já fui prestar vários depoimentos. A partir de segunda-feira vão quebrar meus sigilos fiscal, telefônico, tudo, meu da Marisa, da minha netinha e até da minha mãe. Esse é o preço?

Eu pago! Mas eu duvido que tenha um mais honesto do que eu. É processo em que a Policia Federal e o Ministério… essas instituições não podem fazer como esse procurador que fala primeiro com a revista e a Globo e depois com o advogado. Pessoas para estarem presas tem que ser julgadas.

Não podemos criminalizar qualquer pessoa pela manchete da imprensa. Juízes têm medo de votar com medo da manchete do jornal. Me contaram que ouviram um ministro dizer: passou uma passeata na porta da minha casa e eu fiquei com medo.

Um ministro da Suprema Corte não pode agir com medo da opinião pública. Se quer disputar a opinião pública não pode ter emprego vitalício e ficar sob a pressão da imprensa. Dispute uma eleição e seja deputado.

Hoje, a Veja, a Época, o Globo e a Globo determinam: Jandira (Feghali), você é criminosa e aí eu vou procurar que crimes você cometeu. Eu tenho 70 anos de idade. Quando eu tive um câncer na garganta, muita gente disse: acabou: esse peão vai embora.

Quero dizer ao ministro da Suprema Corte, ao juiz mais simples, da televisão maior a menor: não vão me derrotar mentindo. Vão ter que me enfrentar na rua. Eles pensam que fazendo essa perseguição vão me tirar da luta.

O PT é um movimento que em doze anos fez o mundo admirar esse país extraordinário. Eles têm ódio. Já tiveram muito cientista politico, usineiro governando esse país e nenhum deles participou de uma reunião do G8 e participei de todas. O que eu tenho e que eles não tem é vergonha na cara e compromisso com o povo.

Quero lançar um desafio. Pensei em sair do Brasil e deixar a Dilma governar. Se for necessário, quero dizer alto e bom som: terei 72 anos com tesão de trinta para ser candidato a Presidente!

Nem a morte apaga a vida do homem de verdade. Se você tem uma causa, a causa fica pairando na cabeça de milhões de pessoas. Se ele fossem honestos eles faziam uma investigação na conta de outros partidos políticos para ver quem financia eles – e o PT.

Não vão nos destruir. Nós sairemos mais fortes dessa luta. Se eu cometer um erro não vai ser a Globo que vai anunciar a vocês: vou ser eu. Vocês sabem o que ele fazem contra a gente todo santo dia. A gente vai vencê-los com a nossa verdade.

Tem uma senhora aí na plateia que diz que ainda bem que a Globo está falando mal de mim. Porque no dia em que me elogiar, ela não acredita.

Vale pro PCdoB, pro PDT, pro PSB: temos que utilizar a tribuna da Câmara e do Senado. A gente tem imunidade, tem mandato.

Não podemos levar desaforo pra casa. Se falarem merda contra a gente vamos falar duas. Esse partido não tem medo de coxinha. Se tivesse, não comia tanto frango.

Lavei minha alma. Daqui pra frente, é pão, pão, queijo, queijo.

Lulinha não vai ser mais Lulinha paz e amor!”

Carta Maior