Los conceptos vertidos en esta sección no reflejan necesariamente la línea editorial de Nodal. Consideramos importante que se conozcan porque contribuyen a tener una visión integral de la región.

De que lado samba a Globo: sempre contra você

Em uma sociedade dividida e com tanta desigualdade como a brasileira existem lados, o do povão e o das elites econômicas e políticas. Em seus quase 100 anos de história, as Organizações Globo e a família Marinho tiveram um lado: sempre contra você.

Na campanha que “O Petróleo é nosso”, na desestabilização do governo do presidente João Goulart e no consequente apoio aos 21 anos de ditadura, a Globo estava contra os interesses do povo.

Na tentativa de barrar a força do movimento operário, na luta de milhões de brasileiros pelas eleições diretas no país, as “Diretas já”, a Globo esteve do lado dos poderosos e seus interesses.

Globo defende interesse dos ricos

Na luta contra a retirada dos direitos dos trabalhadores, contra a reforma da previdência e contra a privatização das empresas estatais, novamente estava lá a Globo a defender os interesses dos ricos.

Nos enfrentamentos diários do povo pela melhoria das condições de vida, transporte, moradia, segurança, observe com cuidado, a Globo sempre se coloca do lado dos opressores, das forças do atraso e dos privilégios.

Quando estão em jogo os interesses do Brasil e os interesses das potências estrangeiras, a Globo também tem lado: sempre o do mais forte.

O que te faz pensar que agora seja diferente, que a Globo esteja do lado do povo?

Independente dos erros do governo, neste momento o que está em jogo não é a luta contra a corrupção. Os interesses da Globo são outros. Os ataques ao ex-presidente Lula e ao PT não são pelos seus erros, mas pelo que podem simbolizar de acertos.

Globo contra você

Por mais complexa que algumas situações da vida sejam, em outras ela é transparente como água. Você trabalhadora ou trabalhador, você morador da periferia e da favela, você que é da classe média, você pequeno empresário, você negro, você branco pobre, você mulher de origem popular, você lésbica, você gay, você que quer o fim de tanta desigualdade, você que quer democratizar os meios de comunicação, você que sofre a violência do Estado, você servidor público, civil ou militar, você que luta contra a corrupção: a Globo sempre estará contra você.

A Globo e os poderosos, com apoio da parte elitista do judiciário, vêm convocando setores insatisfeitos da sociedade para manifestações no final de semana. Claro que muitas pessoas que estarão nas ruas acreditam e querem um Brasil melhor. Quem não quer são os grupos que estão convocando, quem não quer são as elites que estão financiando, quem não quer é a Globo.

A pergunta que resta fazer é de que lado você está: do Brasil ou da Globo?

Brasil de Fato