Los conceptos vertidos en esta sección no reflejan necesariamente la línea editorial de Nodal. Consideramos importante que se conozcan porque contribuyen a tener una visión integral de la región.

Direita não é capaz de oferecer alternativa ao povo

Vimos pela TV no dia 13 de março mais uma grande manifestação organizada por setores da direita brasileira. Divulgada insistentemente pelos grandes meios de comunicação, vimos claramente o perfil de quem estava participando desse “protesto”: pessoas brancas, de classe média alta, bem de vida.

Mas o que essas pessoas estavam propondo para mudar de fato o Brasil? Prisão para políticos do PT e a saída da presidenta, para a entrada de políticos da direita que, sabemos, não têm nada de novo para oferecer ao Brasil.

Crise econômica

Sabemos bem que a situação do nosso país não anda lá essas coisas. Vivemos uma crise econômica que afeta principalmente a nós, povo trabalhador. Aumento do desemprego, perda de direitos, corte de investimentos em educação, saúde, programas sociais, etc. E uma crise política, com muitas denúncias de corrupção, um governo paralisado, entregando tudo que pode à oposição pra não perder seu posto. E um sistema político que não representa de fato as necessidades da maioria da população.

O governo federal do PT parece que ficou muito paralisado por esse contexto de crise. E, ao invés de se apoiar na base social que o elegeu, preferiu agradar a oposição para tentar conseguir governar. Mas parece que essa tática não deu muito certo. E o pior é que o cenário anda ruim em outros países do mundo também. A tal crise econômica veio pra ficar.

Nessas horas, precisamos perguntar: e o povo? O que nós queremos que mude hoje no Brasil? E o que podemos fazer? Como lidar com contexto de crise e aproveitar para fazer mudanças e diminuir as injustiças? Um ótimo caminho seria distribuir melhor a riqueza: quem é mais rico, paga mais imposto. Taxar as grandes fortunas. Impedir remessas bilionárias de lucros para fora e por aí vai.

Outro bom caminho é construir pontes entre quem está descontente. Há uma bela iniciativa sendo construída em todo o país desde o ano passado: a Frente Brasil Popular, espaço coletivo que une muitas organizações sociais e está disposta a construir uma saída que resolva os problemas do povo brasileiro.

A Frente tem a noção de que o governo que temos foi eleito pelo voto da maioria. Tentar tirá-lo agora seria dar um golpe na nossa democracia. Também tem a coragem de se posicionar contra a atual política econômica, exigindo mudanças que favoreçam o povo, além de levar pra rua um programa que proponha melhorias que tornem nosso país mais democrático, que permita ao povo participar das decisões políticas, que priorize os investimentos em saúde e educação pública. Que de fato seja um governo popular.

Povo na rua

As ruas sempre foram o nosso lugar, o lugar do povo. Nunca foi um espaço frequentado pelos endinheirados de domingo. É nossa responsabilidade voltar a ocupá-la, para fazer um país melhor pra nós.

Brasil de Fato