“Fiquem tranquilos, a história vai julgar cada um de nós”, diz Lula no Ceará

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou sobre as acusações feitas contra ele pela força-tarefa da Lava Jato, durante ato de campanha de Fernando Santana (PT) à prefeitura de Barbalha, no Ceará. “Cada eleição é hora de inventar uma história. Eles agora querem acabar com o PT. Eles precisam destruir o PT”, disse Lula aos milhares de presentes no ato.

“E eu olho na cara de cara um e digo: se acharem um real na minha vida, que não for meu, eu não serei mais nada nessa vida”, afirmou o ex-presidente.

Lula também reclamou do tratamento que alguns integrantes da força-tarefa da Lava Jato dispensam a ele. “Eu tô ofendido e magoado. Ofendido porque eu nunca imaginei que aos 71 anos de idade estaria tendo a vida futucada por uns meninos do MPF.”

Para o ex-presidente, uma perseguição de parte da imprensa e das autoridades é fruto de um temor de que ele se candidate nas próximas eleições presidenciais. “Além de afastar Dilma, eles sabiam que tinham que ‘cuidar’ do Lula.”

Lula segue em viagem pelo Nordeste até o dia 23, e tem visita agendada ao Rio Grande do Norte e Pernambuco.

O juiz federal Sérgio Moro aceitou a denúncia do Ministério Público Federal contra Lula nesta terça-feira (20), no âmbito da operação Lava Jato. A denúncia, apresentada na última quarta-feira (14) pelos procuradores, abrange três contratos da OAS com a Petrobras a respeito de propinas que teriam sido pagas a Lula no valor de R$ 3,7 milhões.

Jornal do Brasil