Brasil: Lula afirma que “las reformas de Temer son una bomba atómica en la cabeza de los trabajadores”

Lula: ‘Reformas de Temer são bomba atômica na cabeça dos trabalhadores’

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou as propostas de reforma trabalhista e da Previdência defendidas pelo governo Temer. “O que eles estão fazendo não é reforma, é um processo de demolição. Estão desmontando as conquistas que tivemos desde o começo do século passado e toda a estrutura da CLT. Estão desmontando a ideia dos sindicatos serem os únicos e legítimos representantes dos trabalhadores em uma negociação. Querem acabar com a Previdência Social. No fundo, no fundo, estão desmontando os empregos dos trabalhadores.”

As declarações foram dadas depois que Lula votou nas eleições do segundo turno do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Para o ex-presidente, as reformas de Temer podem ser comparadas a uma bomba atômica.

“Se quisesse fazer comparação com algo mais grave, diria que o governo, com as suas reformas, está parecendo que está jogando uma bomba atômica em cima da cabeça de milhões e milhões de trabalhadores”, ressaltou Lula, que lembrou que as conquistas trabalhistas foram frutos de muita luta. “Nenhuma conquista dos trabalhadores foi de graça. Nenhuma.”

Lula também comparou as consequências das reformas trabalhista e da Previdência como uma nova forma de escravidão e apelou para a mobilização. “Não é possível que as pessoas não tenham lido nenhum livro de história e não aprenderam que a escravidão acabou. É preciso alguém gritar contra a insanidade de destruir esse país, que é muito grande para ser destruído da forma que está sendo destruído.”

Por fim, Lula também criticou as iniciativas privatizantes do governo Temer, que vem realizando a venda de ativos da Petrobras, e apontando para a privatização dos Correios, por exemplo. “Ninguém precisa de um presidente para vender o Brasil. Ninguém precisa de um presidente para vender as empresas, vender os bancos, vender as rua, os postes. Não precisamos. Queremos alguém que venha constituir, que venha fazer algo novo, que venha gerar emprego, gerar salário, gerar renda e melhoria da qualidade de vida.”

Rede Brasil Atual


Según ultima encuesta, Lula ganaría las presidenciales de 2018 en cualquier escenario electoral

Pesquisa mostra Lula como favorito absoluto para presidente em 2018

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi apontado como favorito pela pesquisa CUT/Vox Populi para vencer as eleições presidenciais em todos os cenários de primeiro e segundo turnos, de acordo com Estadão. A pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 10 de abril e divulgada nesta terça-feira (18) pela Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Em uma possível disputa de Lula com o senador Aécio Neves (MG), por exemplo, o petista aparece com 44% das intenções de voto, contra 9% do tucano. Em dezembro do ano passado, uma pesquisa apontou que Lula teria 37% dos votos, contra 13% de Aécio. Já o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) subiu de 7% para 11% na mesma comparação. Marina Silva se manteve com 10% e Ciro Gomes (PDT-CE) com 4%.

Se o governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) entrasse na disputa, Lula venceria com 45% dos votos; contra 12% de Bolsonaro; 11% de Marina Silva; 6% de Alckmin; e 4% de Ciro Gomes. Em dezembro, Lula tinha 38%; Alckmin, 10%; Bolsonaro, 7%; Marina Silva, 12%; e Ciro Gomes, 5%.

Se o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), entrasse na disputa pelo PSDB, ele teria 5% das intenções de voto, a mesma quantidade de Ciro Gomes. O ex-presidente ficaria com 45%; Marina e Bolsonaro com 11%.

Nas simulações de um eventual segundo turno, Lula também venceria em todos os cenários, segundo a pesquisa. Contra Doria, o petista venceria por 53% a 16%. Contra Alckmin, o petista tem 51% da intenção de votos e o tucano tem 17%. Se o candidato fosse Aécio, o ex-presidente levaria 50% dos votos válidos e o senador teria 17%. Já se a oponente fosse Marina, Lula venceria as eleições por 49% a 19%.

Em um voto espontâneo, quando os entrevistados falam em quem votariam sem que sejam citados nomes, Lula tem 36% das intenções de voto; Doria aparece com 6%; Aécio, 3%; Marina, 2%; o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Alckmin têm 1%.

Apesar da vitória em todos os cenários, 66% dos entrevistados disseram que Lula cometeu erros, mas fez “muito mais coisas boas pelo povo e pelo Brasil”.

58% acham que a vida melhorou com o governo dos petistas Lula e Dilma Rousseff; outros 13% disseram que piorou; e 28% responderam que nem melhorou, nem piorou.

A pesquisa CUT/Vox Populi ouviu 2.000 pessoas em 118 municípios de todos os Estados e do Distrito Federal. A margem de erro é de 2,2%.

Cenário MT