Indígenas protestan en varias ciudades contra ley para modificar sus territorios

Índios e quilombolas fazem manifestação em frente ao Palácio Piratini

Índios e quilombolas realizaram nesta quarta-feira uma manifestação contra reassentamentos na frente do Palácio Piratini. Com pouca adesão, o grupo recebeu apoio do Bloco de Luta pelo Transporte Público e policiais se posicionaram na prefeitura e na sede do governo estadual para garantir a segurança.

Pouco mais de 50 PMs da tropa de choque se enfileiraram na frente do Palácio Piratini no final da tarde. O trânsito ficou bloqueado na Rua Duque de Caxias por cerca de uma hora e meia e agentes da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) orientaram os desvios.

Enquanto isso, do outro lado da rua, o representante da Frente Nacional em Defesa dos Territórios Quilombolas, Onir de Araújo, informava os manifestantes de que o protesto trouxe avanços.

Em uma reunião, às 14h desta quinta-feira, no Ministério Público Federal, o governo estadual deve entregar uma resposta por escrito das reivindicações que envolvem suspensão de demarcações e a solução de conflitos em territórios indígenas e quilombolas. Deve haver uma nova manifestação durante o encontro. Conforme Araújo, os protestos fazem parte de uma mobilização nacional do grupo contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215, que transfere do Executivo para o Congresso a prerrogativa de demarcação de terras indígenas.

Também houve protestos em São Paulo e Brasília. Na capital gaúcha, o protesto pacífico terminou por volta das 17h40min e os índios foram embora em ônibus. Integrantes do Bloco de Luta pelo Transporte Público permaneceram no local até a saída dos policiais, aproximadamente uma hora depois.

 

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/noticia/2013/10/indios-e-quilombolas-fazem-manifestacao-em-frente-ao-palacio-piratini-4288466.html

 

Índios quebram vidro e tentam invadir Câmara dos Deputados

Por muito pouco, um grupo de índios não invadiu o prédio da Câmara, no começo da tarde desta quarta-feira. Eles conseguiram subir a rampa da entrada do Anexo I do prédio, quebraram uma vidraça da porta de entrada, mas a polícia legislativa conseguiu conter o movimento e impedir a invasão. Um índio e um vigilante se feriram acidentalmente na confusão. Os índios protestam contra Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 215, que transfere para o Congresso a demarcação de suas terras. Os seguranças estavam concentrados na entrada principal do Congresso, a Chapelaria, e foram surpreendidos pelo grupo que tentou invadir por uma das entradas dos fundos.

No final da tarde, próximo ao horário de pico do trânsito, um grupo de índios fechou uma das pistas da Esplanada dos Ministérios, em frente ao Palácio da Justiça. Eles colocaram cones na pista e interromperam a passagem dos carros. O deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) foi um dos que ficaram presos pelo fechamento da pista. Os índios atacaram o carro ao perceberem que era de um parlamentar: eles esvaziaram um dos pneus, enrolaram papel higiênico em torno do veículo, colocaram notas de dinheiro no limpador de para-brisa e fizeram pichações nos vidros. O deputado, que estava no banco do passageiro do veículo Tiggo preto, saiu do carro, reclamou, e decidiu ir andando até o Ministério da Justiça.

Nota completa: http://oglobo.globo.com/pais/indios-quebram-vidro-tentam-invadir-camara-dos-deputados-10227096