Tras la tensión bilateral por el espionaje, Rousseff recibe en Brasil al vicepresidente de EEUU

Biden e Dilma fazem a sua 1ª reunião após visita cancelada

O vice-presidente americano, Joe Biden, 71, reúne-se nesta terça (17), em Brasília, com a presidente Dilma Rousseff e seu vice, Michel Temer. É a primeira visita que a presidente recebe de um ocupante da Casa Branca desde que cancelou a viagem de Estado aos EUA em 2013, depois do escândalo da espionagem.

O tema não saiu da agenda, e se espera que Biden leve uma mensagem a Dilma confirmando que o Brasil está entre as “nações aliadas e amigas” cujos líderes não serão mais espionados pela Agência de Segurança Nacional americana (NSA, na sigla em inglês) –como prometeu em janeiro, sem dar detalhes, o presidente Barack Obama.

Biden chegou para ver a estreia da seleção dos EUA na Copa, em Natal, nesta segunda (16). Dilma e Biden já tinham se encontrado no Chile em março, na posse da presidente Michelle Bachelet.

Em maio, em jantar com repórteres estrangeiros para tentar conter as pesadas críticas à organização da Copa na mídia internacional, Dilma disse esperar um “sinal forte de que essas questões [a espionagem] não se repetirão”. Mas também declarou ter interesse em reagendar a visita de Estado e disse que as relações Brasil-EUA “continuavam no mais alto nível”.

Depois do adiamento de várias reuniões bilaterais, o diálogo diplomático foi incrementado neste ano. Ministros de Obama, de Jack Lew (Tesouro) à subsecretária de Estado para a América Latina, Roberta Jacobson, visitaram o país nos últimos três meses. Diplomatas dos dois lados dizem que “o pior já passou”.

O governo Obama quer demonstrar o engajamento com a região através das viagens do vice à América Latina (esta é a oitava dele desde 2009).

Uma fonte da Casa Branca disse à Folha que este é um dos “períodos de maior atividade de alto nível com a região em qualquer governo americano”. Em maio, o presidente já recebeu na Casa Branca seu colega uruguaio, José Mujica, e receberá a chilena Bachelet no fim do mês.

Mas as críticas se acumulam, da falta de uma política que substitua a guerra às drogas na América Latina à manutenção do embargo a Cuba.

A Casa Branca também não conseguiu vencer resistências internas para novos acordos comerciais com países da região e patina numa adiada reforma imigratória que poderia conferir cidadania a 11 milhões de imigrantes, na maioria latino-americanos.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/06/1471649-biden-e-dilma-fazem-a-sua-1-reuniao-apos-visita-cancelada.shtml

 

Vicepresidente de Estados Unidos visita hoy a Santos en Colombia

El presidente Juan Manuel Santos indicó que entre los temas que abordará con el vicepresidente de los Estados Unidos, Joe Biden, está el de la paz, del Plan Colombia y la cooperación entre ambos países.

“Tenemos varios puntos que vamos a discutir, el está muy interesado en que le cuente los últimos acontecimientos sobre la paz, el ha estado muy pendiente de este proceso”, dijo Santos.

Santos dijo que también hablarán de la cooperación entre ambos países para que Colombia “pueda adelantar una política mucho más efectiva en materia de educación y tecnología”.

El “Plan Colombia” será otro de los puntos a tratar, Santos dijo que una vez se logre concretar el proceso de paz, este “se transformaría, ya no habría una ayuda directa para el combate contra los grupos armados al margen de la ley sino se podría transformar por ejemplo, y ya ha comenzado a financiar aspectos del postconflicto”.

Santos señaló que los temas regionales también harán parte de la conversación que sostendrá este miércoles con el vicepresidente de los Estados Unidos.

http://www.caracol.com.co/noticias/actualidad/vicepresidente-de-estados-unidos-llegara-hoy-al-pais/20140617/nota/2277992.aspx