Río de Janeiro reclama #DirectasYa en movilización masiva

Ato pede Diretas Já neste domingo, em Copacabana

A manifestação em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, por ‘Diretas Já’ teve início na manhã deste domingo (28), na expectativa de reunir milhares de pessoas. Caetano Veloso, Mano Brown, Criolo, Teresa Cristina, Martnalia, Mosquito, Pretinho Da Serrinha, Cordão Da Bola Preta, Digitaldubs e Bnegão estavam confirmados para apresentação no ato.

O ato é organizado pela Frente Povo Sem Medo e pela Frente Brasil Popular. “É um fato: Temer não se sustenta mais na presidência! Agora é hora de escolhermos o nosso caminho para decidir o futuro do país: acordo entre os deputados ou eleição pela população”, diz a descrição do evento em rede social.

“Não podemos abrir mão dessa escolha e deixar que a Câmara Federal, formada por parlamentares tão corruptos quanto Temer e seus aliados, decidam por nós”, completa.

O governador do Maranhão, Flavio Dino (PCdoB) publicou em sua página nas redes sociais: “Diretas Já. Melhor caminho para o Brasil ter mais estabilidade, união e esperança.”

Artistas se unem para pedir eleições diretas

JB


Em Copacabana, artistas se unem pelas Diretas Já

A maior mobilização a favor de eleições diretas antecipadas está marcada para as 11 horas da manhã deste domingo 28 na praia de Copacabana, Rio de Janeiro. O evento terá shows de Caetano Veloso, Criolo e Maria Gadú, entre outros. O protesto expôs uma coesão que há muito não se via na classe artística. Atores como Fábio Assunção, Wagner Moura, Lúcio Mauro Filho, Emanuelle Araújo, além do escritor Gregório Duvivier, gravaram vídeos para pedir “Diretas Já” e convidar para o ato. Lideranças sociais como Guilherme Boulos, do MTST, e Vagner Freitas, da CUT, também vão participar.

“É um momento de muita luta para todos os brasileiros”, afirmou o ator Fábio Assunção. “A gente não pode delegar o nosso poder a um Congresso onde metade das pessoas está sendo investigadas. Não importa se você é de direita ou de esquerda, esse é o momento de todos”.

Carta Capital