Militantes sociales inician huelga de hambre por la libertad de Lula

111

Por la libertad de Lula, inician hoy huelga de hambre en Brasilia

Seis militantes de movimientos populares brasileños iniciarán hoy una huelga de hambre por tiempo indeterminado, en reclamo de la libertad de Luiz Inácio Lula da Silva y su derecho a ser candidato presidencial.

Son pocas las personas que tienen el coraje de tomar una decisión así, pues no se trata de un ayuno de uno o dos días, sino de una huelga que no tiene fecha para terminar, significó el miembro de la coordinación del Frente Brasil Popular (FBP) Joao Pedro Stédile al anunciar el comienzo de la medida extrema.

La huelga empezará a las 16:00 (hora local) de este martes en las inmediaciones del Supremo Tribunal Federal (STF) y en la misma tomarán parte cuatro hombres y dos mujeres del Movimiento de Pequeños Agricultores (MPM), el Movimiento de los Trabajadores Rurales Sin Tierra (MST) y la Central de Movimientos Populares (CMP).

En conferencia de prensa ofrecida la víspera Frei Sérgio, quien actúa junto al MPA y es uno de los que iniciarán el ayuno por tiempo indefinido, explicó que el momento cuando terminará lo que consideró un ‘gesto de paz’ lo definirán los ministros del STF, quienes tienen facultades para ordenar la liberación de Lula.

Aclaró que ninguno de ellos es suicida y enseguida apuntó que ‘nosotros amamos la vida y queremos vivir. Ahora, si después de algunos días de ayuno algo grave sucede con alguno de nosotros hay culpables y responsables’, sostuvo.

Frei Sérgio, reseñó el diario digital Brasil 247, citó entre estos últimos al juez Sérgio Moro y a miembros del tribunal de apelaciones de Porto Alegre por condenar a Lula en segunda instancia y aumentar su pena, y a los ministros del STF Luiz Edson Fachin, Cármen Lúcia, Luiz Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber y Alexandre de Moraes.

Según explicó Stédile, la huelga de hambre que comenzará hoy forma parte de una agenda de movilizaciones de los movimientos populares que incluye, entre otras acciones, la llegada a Curitiba – donde Lula cumple prisión política hace más de tres meses – de una caravana del semiárido brasileño.

Los campesinos, que vienen denunciando en su recorrido de más de cuatro mil kilómetros la vuelta del hambre y la miseria al país, intentarán visitar al líder histórico del Partido de los Trabajadores (PT) entre el 4 y 5 de agosto, detalló.

Añadió que los movimientos populares incentivarán además a la población y a otros militantes a hacer ayunos públicos en sus Estados el propio día 4, cuando el PT oficializará en su convención nacional la candidatura de Lula a la Presidencia de la República.

Por último, se espera que el 15 de agosto millares de personas participen en un acto político y acompañen el registro de la candidatura del ex dignatario brasileño en el Tribunal Superior Electoral (TSE), en esta capital.

Prensa Latina


Militantes iniciarão greve de fome por Lula nesta terça 31

Em coletiva realizada nesta segunda-feira 30, militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento de Pequenos Agricultores (MPA) anunciaram para esta terça 31 o início de uma greve de fome para exigir a libertação e candidatura do ex-presidente Lula, preso há mais de três meses em Curitiba.

João Pedro Stédile, principal liderança do MST, apresentou os seis manifestantes que iniciarão a greve de fome por tempo indeterminado. O número de militantes que farão o jejum pode aumentar nos próximos dias, disse Stédile. Segundo a liderança, eles receberão acompanhamento médico e só terminarão o jejum até que Lula seja solto e “dê um abraço em cada um deles”.

Entre os seis manifestantes, estão Frei Sergio Görgen, do MPA, e Jaime Amorim, do MST. “Eu estou fazendo isso porque eu acho que se o Brasil entrar no caos que as elites querem jogar ao impedir Lula de ser candidato e continuar esse modelo de exclusão hoje no país, a fome será uma imposição a milhões de crianças inocentes”, disse Frei Sérgio.

Segundo Stédile, os grevistas buscarão uma espaço dentro do STF para se concentrarem e permanecerão no local “por tempo indeterminado”. A liderança do MST também adiantou que, nos dias 4 e 5 de agosto, chegará a Brasília uma caravana do povo do Semi-Árido, que partirá da cidade natal de Lula, Caetés, em Pernambuco.

O PT prepara também um ato em frente ao Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília, para 15 de agosto, data do registro das candidaturas presidenciais. O objetivo do partido é registrar Lula neste dia e travar uma batalha judicial por sua elegibilidade na Justiça Eleitoral e no STF.

Carta Capital


PT convoca jejum nacional por Lula e quer ocupar Brasília no dia 15

O PT vai convocar um jejum nacional para o dia 4 de agosto, data da convenção que vai oficializar a candidatura presidencial de Lula, informa a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo. O ato será em solidariedade aos militantes que farão greve de fome pela liberdade do ex-presidente. Haverá um pedido para que os petistas levem alimentos a famílias das periferias do país.

“O PT produziu 1 milhão de folhetos para convocar militantes de todo o país para o ato de registro da candidatura de Lula no TSE, dia 15 de agosto. O partido acredita que pode reunir de 30 mil a 40 mil pessoas em Brasília.”

Brasil 247


PSB anuncia apoio à pré-candidatura de Lula

Uma resolução do PSB estadual, divulgada na noite desta segunda-feira (30), assegura o apoio da legenda na Paraíba a pré-candidatura do ex-presidente Lula.

De acordo com o documento, esse apoio a Lula será confirmado na convenção da legenda que acontece no próximo domingo (5).

Confira abaixo a decisão do PSB

RESOLUÇÃO DO PSB PARAÍBA SOBRE AS ELEIÇÕES 2018

O Partido Socialista Brasileiro, na Paraíba, reunido nesta segunda-feira, 30 de julho de 2018, por unanimidade, delibera:

1 –  Que a Direção Nacional do PSB, em convenção a ser realizada no próximo domingo (5), assegure apoio partidário à candidatura do companheiro Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República nas eleições deste ano, em respeito à Democracia e, principalmente, em nome da esperança no restabelecimento das garantias sociais, tão duramente atacadas neste País, durante o atual e ilegítimo governo, bem como da recuperação da economia com a superação das desigualdades;

2 – Que o Partido, em nível nacional, reforce a construção desse diálogo indicando um nome dentre os integrantes de seu quadro à vaga de vice-presidente da República na chapa a ser encabeçada por Lula.

Entendemos que este é um momento crucial na história recente do Brasil. A partir dele, devemos projetar qual a direção a ser tomada na bifurcação em que o país se encontra hoje, e diante da qual o PSB não pode se omitir, tendo a responsabilidade cívica de adotar uma postura firme e coerente que aponte claramente o caminho a ser seguido.

O dia 8 de julho passado produziu (mais) uma cena lamentável do completo desmonte do Estado Democrático de Direito em que o Brasil passou a experimentar sistematicamente desde que aqueles que perderam as eleições de 2014 resolveram atentar contra à escolha popular. Um juiz de primeira instância, sob a anuência de parte dos sistemas nacionais de comunicação de massa, em pleno abuso de autoridade, resolve confrontar publicamente a decisão de um desembargador de instância superior, deixando mais do que evidente que não há nem haverá limites na manutenção da nova velha ordem que se estabeleceu no Brasil, onde só há espaço para abusos e violências anti-democráticas, e, pior, onde a justiça tem sido seletiva em diversos procedimentos. Reerguer os pilares do Estado Democrático de Direito é uma tarefa de todos os setores comprometidos com a democracia no Brasil.

O PSB deve encampar, mais que nunca, a bandeira das eleições livres e limpas para fornecer ao Brasil a legitimidade essencial para retirar o País dessa crise sem precedentes na nossa história. A defesa intransigente do Estado Democrático sempre foi o pilar de sustentação do PSB ao longo de sua história.

Resgatar essa bandeira é a tarefa mais significativa nessa conjuntura e fazer parte da chapa presidencial encabeçada pelo melhor Presidente e maior liderança do campo popular que o Brasil já teve, dará ao nosso Partido uma dimensão coerente com a sua história.

A MELHOR aliança do PSB é com Lula e com o Povo brasileiro, levando-nos a estar presente na chapa que melhor representa o campo democrático-popular no Brasil.

Não permitamos silentes que o Brasil não tenha futuro. Renovemos nossas esperanças. Não vamos desistir do Brasil e do seu Povo.

Direção Estadual do PSB – Paraíba.

MaisPB

Más notas sobre el tema