Brasil: PT presenta el plan de gobierno de Lula 2018

PT presenta plan de Gobierno para candidatura de Lula en Brasil

El Partido de los Trabajadores de Brasil (PT) presentó este viernes los cinco ejes políticos que encaminarán las propuestas del plan de Gobierno del precandidato presidencial, Luiz Inácio Lula da Silva, denominado “Plan de Gobierno Lula en el 2018- Brasil Feliz Nuevo”.

Este programa gubernamental se basa en la experiencia obtenida del mandato de Lula en 2003-2011, además presenta nuevas ideas inclusivas para el pueblo brasileño.

“El programa es un reflejo del proceso de elaboración de propuestas para Brasil (…) ya gobernamos el país, hemos visto lo que es posible y lo que no es”, dijo la presidenta del PT, Gleisi Hoffman durante la presentación oficial realizada en la sede del partido, en Sao Paulo.

“Este programa complementa y avanza todo lo que hemos hecho hasta ahora”, agregó Hoffman.

¿Qué propone Lula para Brasil?

El coordinador del programa de Gobierno, Fernando Haddad, explicó que el programa esta reestructurado de forma positiva, con nuevas propuestas de políticas sociales y contemplan las bases de los dos mandatos de Lula.

Además ha sido conversado con distintos sectores políticos, sociales y civiles con la premisa de representar a todos los ciudadanos, como parte de la petición realizada por el mismo expresidente brasileño, quien desea enfocarse en los “verdaderos anhelos del pueblo”.

1. Defensa de la democracia.

2. Garantía de los derechos.

3. Inclusión.

5. Inserción del pueblo en el Presupuesto de la Unión.

El programa se registrará el próximo 15 de agosto durante la inscripción de la candidatura de Lula, como establece el cronograma electoral, en aras de las próximas elecciones presidenciales pautadas para octubre de 2018.

Telesur


PT lança bases do programa de governo e convoca ato para agosto no TSE

A Executiva Nacional do PT aprovou, nesta sexta-feira 20, cinco eixos temáticos do “Plano Lula de Governo 2018 – Brasil Feliz de Novo”.

Além disso, o partido divulgou a organização de uma manifestação em frente ao Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília, para 15 de agosto, data de registro das candidaturas presidenciais. O objetivo é pressionar a Corte, que será presidida por Rosa Weber durante as eleições, para permitir a participação de Lula na disputa.

Os cinco pontos principais do programa, cuja coordenação está a cargo do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, são:

1) Promover a soberania nacional e popular na refundação democrática do Brasil
2) Iniciar uma nova era de afirmação de direitos
3) Liderar um novo Pacto Federativo para a Promoção de Direitos Sociais
4) Promover um novo modelo de desenvolvimento
5) Iniciar a transição ecológica para nova sociedade do século XXI

No primeiro ponto, o partido se propõe a reafirmar “o legado dos governos do PT” e revogar “as medidas do governo golpista”, como mudanças legislativas (entre elas, o congelamento de gastos públicos por 20 anos e a reforma trabalhista) e privatizações. A legenda também volta a defender uma “reforma política com participação popular”, a “democratização dos meios de comunicação de massa”, “reforma do Estado e combate aos privilégios e um “processo constituinte”.

Em relação ao segundo ponto, o partido propõe “enfrentar as desigualdades de gênero e raça”, promover “os direitos das juventudes” e “da cidadania LGBTI”, “garantir os direitos das crianças, adolescentes e pessoas com deficiência”, “assegurar o direito dos povos do campo, das águas e das florestas”, “promover políticas para idosos, a criação de um Sistema Nacional de Direitos Humanos e a “recriação das pastas com status de ministério”, “Implemtentação das recomendações da Comissão de Verdade”, uma reforma do Sistema de Justiça e a implantação de uma “renda básica da cidadania”.

Já o terceiro ponto prevê um fortalecimento do Sistema Único de Saúde, com foco na média complexidade em reforço à atenção básica, a redução de homicídios, a federalização do combate ao tráfico de drogas, uma união para a reforma do ensino médio e um “novo ciclo de políticas culturais”.

No quesito desenvolvimento, o partido pretende regastar a soberania e “Estratégia de Defesa Nacional”, uma “política externa altiva e ativa”, a criação de um programa emergencial para a “superação da crise econômica e do pleno emprego”, uma reforma tributária “com justiça social e distribuição de renda e riqueza”, uma reforma bancária para “aumentar o crédito barato às famílias e empresas”, a retomada da capacidade de investimento do Estado, a diminuição das desigualdades regionais e o fortalecimento do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Em relação à ecologia, o PT promete “promover a estrutura produtiva de baixo impacto ambientar”, “incentivar o consumo sustentável e responsabilização coletiva pelos resíduos”, “promover a alimentação saudável e a democratização da terra”, “proteger os bens naturais e a sociobiodiversidade, e uma “inflexão estratégica na matriz energética” para a expansão da “energia solar, eólica e biomassa”.

Carta Capital


Baixe os cinco eixos temáticos do Plano Lula de Governo 2018

A Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores aprovou por unanimidade, nesta sexta-feira (20), os cinco eixos temáticos e as ideias-força do “PlanoLula de Governo 2018 – Brasil Feliz de Novo”, na sede do partido em São Paulo.

Foram apresentadas cinco diretrizes que vão nortear a estruturação do programa de governo que será registrado no dia 15 de agosto em Brasília junto com a candidatura de Lula. “Dia 29 nós fechamos o texto e se tiver alguma pendência volta na convenção do partido”, informa Fernando Haddad, coordenador do programa de governo.

Para a presidente do PT, Gleisi Hoffman, o programa de governo apresentado nesta sexta (20), é o mais avançado que o partido fez desde 1989. “Ele (o programa) é um reflexo do processo de elaboração de propostas para o Brasil. Governamos o país, vimos o que é possível e o que não é. Esse programa complementa e avança tudo que fizemos até agora”, avalia.

Os eixos centrais são sustentados pela experiência e legado dos dois governos de Lula – defesa da democracia, garantia de direitos, inserção do povo no Orçamento da União – porém, nesse novo momento, apresentam avanços nas propostas.

Lula


VOLVER