Organismos de DDHH denuncian a Brasil ante la ONU por impunidad en el crimen de Marielle Franco

188 dias sem ela: Brasil é denunciado na ONU por fracasso na investigação sobre morte de Marielle Franco

Um grupo de entidades de direitos humanos discursou nesta terça (18) no Conselho de Direitos Humanos da ONU (Organizações das Nações Unidas), em Genebra, e o propósito era uma denúncia motivada pela Intervenção Federal no Rio de Janeiro e a incapacidade das autoridades nacionais em responder quem e por quê matou-se Marielle Franco, passados mais de seis meses de seu assassinato.

Pablo Nunes, porta-voz das entidades e coordenador de dados do Observatório da Intervenção, segundo reporta o Estadão, destacou que “os crimes violentos não foram reduzidos e os confrontos entre organizações criminosas e a polícia aumentaram”.

“Até agora, o crime continua sem uma resposta e as autoridades fracassaram em identificar quem matou Marielle Franco e o motivo”, declarou Nunes. As entidades querem que o governo brasileiro evite o uso de militares em operações de segurança pública e implemente uma política baseada em inteligência e prevenção, bem como reveja seu modelo de “guerra às drogas”. Exigem, também, uma resposta sobre quem matou Marielle Franco.

Mônica Benício, viúva da vereadora, vai falar à ONU na próxima quinta (20).

Vice


VOLVER