Brasil: dos ministros de Bolsonaro dan positivo por coronavirus y ya son 17 los funcionarios contagiados

134

Brasil: dos ministros de Bolsonaro dan positivo por coronavirus

El ministro de Minas y Energía de Brasil, Bento Albuquerque, se convirtió en el segundo ministro brasileño que da positivo por coronavirus en las últimas 24 horas.

El hecho fue confirmado por el presidente Jair Bolsonaro en un rueda de prensa en el Palacio do Planalto, según informa la prensa del citado país.

Cabe mencionar que anteriormente el ministro de Seguridad Institucional de la Presidencia de Brasil,el general Augusto Heleno, informó mediante su cuenta de Twitter que había contraído la enfermedad.

“Les informo que el resultado de mi segundo examen, realizado en el Hospital de las Fuerzas Armadas, fue positivo. Espero la contra-prueba de la Fundación Oswaldo Cruz. No tengo fiebre y no tengo ninguno de los síntomas relacionados con Covid-19”, indicó.

En tanto, la semana pasada se anunció que el secretario de Comunicación, Fábio Wajngarten, dio positivo por coronavirus.

El funcionario había viajado en los días previos con Bolsonaro a Estados Unidos, en donde participó en una cena con el presidente Donald Trump.

Publimetro


Comitiva de Bolsonaro tem 17 infectados por coronavírus

O mais novo caso confirmado de coronavírus no Brasil é o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (18) pelo presidente Jair Bolsonaro, durante uma entrevista coletiva.

Na manhã desta quarta-feira, o general da reserva Augusto Heleno, ministro do Gabinete da Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República apresentou resultado positivo para o novo coronavírus em teste realizado no Hospital das Forças Armadas. A informação foi divulgada no perfil pessoal de Heleno no Twitter.

“Informo que o resultado do meu segundo exame, realizado no HFA, acusou positivo. Aguardo a contraprova da FioCruz. Estou sem febre e não apresento qualquer dos sintomas relacionados ao COVID-19. Estou isolado, em casa, e não atenderei telefonemas”, postou.

Com a confirmação dos casos já são 17 integrantes da comitiva brasileira que acompanhou Bolsonaro aos EUA diagnosticados com covid-19. Outros quatro integantes do GSI, cujos nomes não foram revelados, também foram diagnosticados com o novo coronavírus.

Saiba quem contraiu coronavírus na comitiva presidencial aos EUA

O secretário de Comunicação da Presidência da República, Fabio Wajngarten, foi o primeiro caso positivo para o coronavírus confirmado logo após o retorno da viagem com a comitiva presidencial que acompanhou Jair Bolsonaro em viagem à Flórida entre os dias 7 e 10 de março. O secretário-adjunto de Comunicação, Samy Liberman também foi diagnosticado com a doença.

Na última sexta-feira (13), o embaixador brasileiro em Washington, Nestor Foster, também apresentou resultado positivo para o novo coronavírus. Foster foi um dos convidados que sentou à mesa com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante encontro com Bolsonaro em Mar-a-Lago no último dia 7. O chefe do cerimonial do Itamaraty, Alan Coelho de Séllos, também apresentou diagnóstico positivo.

Nesta terça-feira (17) , Marcos Troyjo, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, confirmou que também está com a doença.

Além dos representantes do governo, também testaram positivo para o novo coronavírus o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), o deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC), a advogada Karina Kufa, o publicitário Sérgio Lima; o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade e o presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Flávio Roscoe. O prefeito de Miami, Francis Suarez, que se encontrou com a comitiva brasileira também foi diagnosticado com covid-19.

Nota do Planalto

Após o presidente presidente Jair Bolsonaro participar de manifestação em Brasília no domingo (15), contrariando as recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), e dar declarações caracterizando a pandemia de coronavírus como histeria, o Palácio do Planalto divulgou uma nota na manhã desta quarta-feira (18), dizendo que não houve risco de Bolsonaro passar coronavírus para outras pessoas.

Com vários casos de diagnóstico positivo para a doença em sua comitiva, o presidente estava em período de quarentena e aguardava resultado de novo exame no dia da manifestação.

Segundo informações do Planalto, o segundo teste realizado pelo presidente apresentou resultado negativo. “O recente exame atesta o resultado negativo anterior, realizado na última quinta-feira (12/03), comprovando que inexistiu perigo de contágio para aqueles que tiveram contato com o Presidente da República nos últimos dias”, diz a nota.

BrasildeFato


Ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque tem o novo coronavírus, diz Bolsonaro

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, está com o novo coronavírus, afirmou nesta quarta-feira (18) o presidente Jair Bolsonaro.

“Além do general Heleno que teve contato com alguns aqui, também tivemos positivo agora o teste do ministro das Minas e Energia, o almirante Bento [Albuquerque]. Obviamente, cuidado nosso tem que ser redobrado”, disse o presidente durante coletiva no Planalto, na qual ele e ministros utilizavam máscaras.

Segundo o ministério, Bento Albuquerque fez o segundo teste no Rio de Janeiro, onde permanecerá em isolamento.

“O ministro encontra-se em excelente estado de saúde, assintomático e observará o isolamento no Rio de Janeiro, de onde permanecerá despachando os temas da Pasta por videoconferência.”

Bento integrou a comitiva do presidente Jair Bolsonaro na viagem à Flórida (EUA), na semana passada. Ele fez um primeiro teste assim que chegou ao Brasil e recebeu resultado negativo. Como o exame foi feito dentro da janela imunológica, Bento e outras autoridades repetiram o teste nesta semana.

Com a confirmação, o número de participantes da viagem oficial que receberam diagnóstico de Covid-19 chegou a 17 nesta quarta.

Os testes começaram a ser feitos depois da confirmação de que o secretário de Comunicação do governo, Fábio Wajngarten, estava com o vírus.

Wajngarten integrou a comitiva na viagem aos EUA. Bolsonaro fez dois testes até o momento e, segundo ele, ambos deram resultado negativo. Com Heleno, chega a 16 o número de pessoas que estiveram na viagem do presidente e contraíram coronavírus.

Nesta quarta-feira, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, Augusto Heleno, também recebeu resultado positivo no exame do novo coronavírus. Assim como Bento, ele tinha recebido um primeiro teste negativo dias após voltar de viagem.

G1 Globo


Ministro de Minas e Energia é diagnosticado com coronavírus

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, teve diagnóstico positivo para o coronavírus, o que o torna o 17º integrante da comitiva que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro em viagens aos Estados Unidos com a doença. A notícia foi divulgada pelo presidente durante coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira, 18.

Mais cedo, foi confirmado o resultado positivo para coronavírus do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno. O ministro afirmou que ainda aguarda uma contraprova para confirmar o resultado.

Relembre quem são os integrantes da comitiva de Bolsonaro nos EUA com coronavírus:

– Fabio Wajngarten, secretário de Comunicação da Presidência da República

– Nelsinho Trad, senador pelo PTB-MS

– Nestor Forster, embaixador e encarregado de negócios do Brasil nos EUA

– Karina Kufa, advogada e tesoureira do Aliança pelo Brasil

– Sérgio Lima, publicitário e marqueteiro do Aliança pelo Brasil

– Samy Liberman, secretário-adjunto de comunicação da Presidência

– Alan Coelho de Séllos, chefe do cerimonial do Itamaraty

– Quatro integrantes não-identificados da equipe de apoio do voo presidencial aos EUA

– Robson Andrade, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI)

– Marcos Troyjo, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia

– Flávio Roscoe, presidente da Federação das Indústria do Estado de Minas Gerais

– Daniel Freitas, deputado federal (PSL-SC)

– Augusto Heleno, ministro-chefe do GSI

– Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia

Estado de Minas


VOLVER

Más notas sobre el tema