Elecciones en Brasil | No hay mujeres postuladas a la alcaldía en el 60% de los municipios del país

643

60% dos municípios do país não têm mulheres disputando a prefeitura este ano

Por Igor Carvalho

Nas eleições deste ano, 3.351 dos 5.570 municípios do país (60,16%) não terão candidaturas de mulheres disputando a prefeitura em 2020. Desse total, em 299 cidades há no mínimo sete homens disputando o cargo, sem qualquer oposição feminina. O levantamento foi feita pela plataforma Gênero e Número, que aborda questões de gênero a partir de dados.

Ainda de acordo com o levantamento, apenas 37 cidades (0,6%) não terão homens concorrendo ao cargo, somente mulheres. Esses dados mostram que antes mesmo das urnas apuradas, já sabemos que no mínimo 60,16% dos municípios brasileiros serão comandados por homens.

Em outros 1.530 municípios (27%) apenas uma mulher é candidata à prefeitura. Somente em 572 cidades (11%) mulheres enfrentarão apenas um homem entre as candidaturas.

Em apenas 15 cidades há mais de quatro mulheres na disputa pelas prefeituras. Em todos os casos, os homens ainda são maioria. As mulheres representam mais de 75% das candidaturas em 42 municípios (0,75%) dos 5.570 do país.

Levantamento feito pelo Brasil de Fato mostrou que apenas 59 das 312 candidaturas que disputarão a prefeitura das 27 capitais brasileiras são de mulheres (23%). Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mulheres são 52,49% das 147,9 milhões de pessoas aptas a votar nestas eleições.

Entre as capitais, três não possuem nenhuma candidatura feminina, são elas: Manaus (AM), São Luis (MA) e Belém (PA). Das 59 candidatas, 22 estão em capitais do Nordeste, 14 no Sudeste, 11 no Sul, 6 no Norte e mais 6 no Centro-Oeste.

As duas capitais com o maior número de candidatas são Rio de Janeiro (RJ) e Curitiba (PR), seis em cada. Entre as candidaturas curitibanas, está Letícia Lanz, do PSOL, a única mulher trans a disputar a prefeitura de uma capital brasileira.

Brasil de Fato


VOLVER

Más notas sobre el tema