Brasil | La defensa de Lula pide al Supremo Tribunal Federal que reanude juicio sobre parcialidad de Moro

812

Defesa de Lula pede que STF retome julgamento sobre parcialidade de Moro

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu nessa 4ª feira (26.mai.2021) que o STF (Supremo Tribunal Federal) retome o julgamento do recurso que avalia decisão da 2ª Turma da Corte. Os magistrados declararam parcialidade do ex-juiz Sergio Moro no processo sobre o tríplex do Guarujá.

O julgamento foi pausado no fim de abril depois que o ministro Marco Aurélio pediu vista. Não há data para ser retomado. Além de Marco Aurélio, Fux ainda precisa se manifestar.

“O Regimento Interno desta Colenda Corte, em seu artigo 134, prescreve que: O ministro que pedir vista dos autos deverá apresentá-los, para prosseguimento da votação, no prazo de trinta dias, contado da data da publicação da ata de julgamento”, declarou a defesa de Lula.

O colegiado já formou maioria para validar a suspeição de Moro. O placar está 7 a 2 a favor do pedido do petista. Em tese, há a possibilidade de algum ministro mudar de opinião, enquanto os demais votos são lidos. A possibilidade, no entanto, é remota.

Caso a decisão do STF seja confirmada, qualquer prova que tenha sido colhida pela investigação em Curitiba será anulada. Assim, para que o caso do tríplex seja julgado novamente é preciso recomeçar as investigações.

A defesa de Lula argumentou que 4 processos da operação Lava Jato que tramitavam em Curitiba já estão na Justiça do Distrito Federal e dependem dessa decisão para avançarem.

As ações envolvem o tríplex do Guarujá, o sítio de Atibaia, doações ao Instituto Lula e a compra de um terreno para a construção da nova sede da organização.

Poder 360


Lula: “Muita gente achou que eu estava morto e enterrado”

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva usou as redes sociais nesta quinta-feira, 27, para falar sobre seu retorno para o jogo político e a expectativa diante sua candidatura para o Palácio do Planalto em 2022. Desde que teve a devolução dos seus direitos políticos após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, anular suas condenações na Lava Jato de Curitiba, o petista vem retomando diálogos em Brasília e intensificando suas aparições em entrevistas e publicações na internet.

Em publicação, Lula reforça o nome do Partido dos Trabalhadores (PT), diz que muitos achavam que ele “estava morto e enterrado” e menciona uma frase de sua mãe em momento em que alega ter passado fome. “Muita gente achou que eu tava morto e enterrado. E eu dizia: vocês não conhecem o PT. Vocês não me conhecem. Quando eu era criança e faltava comida, minha mãe sempre dizia: hoje não tem, mas amanhã vai ter. E eu esse período todo eu carreguei essa frase comigo: amanhã vai ter”, afirmou.

Muita gente achou que eu tava morto e enterrado… E eu dizia: vocês não conhecem o PT. Vocês não me conhecem. Quando eu era criança e faltava comida, minha mãe sempre dizia: hoje não tem, mas amanhã vai ter. E eu esse período todo eu carreguei essa frase comigo: amanhã vai ter.

O Povo


VOLVER

Más notas sobre el tema