Serie muestra participación de mujeres, negros e indígenas en la Independencia de Brasil

445

Por Bom Dia Brasil

No dia sete de setembro, é celebrada a declaração de Independência do Brasil, proclamada por Dom Pedro em 1822. Para homenagear o bicentenário, o Bom Dia Brasil apresentou uma série de reportagens especiais. Foram 3 episódios que mostraram como as mulheres, os negros e os indígenas participaram deste processo de emancipação. Duzentos anos depois, são grupos que ainda lutam por igualdade e inclusão.

Quem conduziu todo passeio pela nossa história foi a repórter Mônica Sanches, que ficou meses pesquisando o assunto. Ela encontrou documentos raros, entrevistou historiadores e muitos brasileiros.

Mulheres

O primeiro episódio falou sobre a influência da força da mulher no processo de Independência. Há 200 anos, as mulheres não podiam participar da vida pública e ficavam restritas às atividades domésticas. Mesmo assim, algumas conseguiram se destacar na história. Historiadores contam como a princesa Leopoldina decidiu romper com Portugal e influenciou seu marido para o famoso ‘Grito da Independência’. As mulheres negras também tiveram um papel importante na luta.

Negros

O segundo episódio trouxe a importância da participação dos negros na história do Brasil. Pesquisadores mostraram que o processo de emancipação não teria acontecido sem a participação da população negra, inclusive em conflitos armados. A Bahia comemora a separação de Portugal com homenagens à coragem do povo que lutou pela Independência do Brasil.

Indígenas

O último episódio da série mostrou como os indígenas lutaram pela Independência do Brasil, mas perderam seus direitos. A Constituição de 1824, outorgada por Dom Pedro, nem cita esses povos. Eles não tiveram a cidadania reconhecida, e nenhum direito garantido. Pesquisadores estão descobrindo indícios de participação de representantes de várias etnias em batalhas que aconteceram em quase todas as regiões do país pela emancipação.

Globo

Más notas sobre el tema