Elecciones Brasil | Lula pide a los nororientales que no voten a Bolsonaro

641

Lula niega que los analfabetos lo hicieron ganar en Brasil, como dice Bolsonaro

 

El exmandatario Luiz Inácio Lula da Silva rechazó este jueves declaraciones del presidente Jair Bolsonaro, quien atribuyó al analfabetismo de la población el triunfo del izquierdista en el noreste de Brasil, en las elecciones presidenciales del domingo pasado.

“Las personas que son analfabetas no lo son por su propia responsabilidad, sino porque este país nunca tuvo un gobierno que se preocupara por la educación” como el suyo (2003-2010), señaló Lula, tras una caminata de campaña en Sao Bernardo do Campo, en la región metropolitana de Sao Paulo donde se forjó como líder sindical en los años 1970.

“Fue un metalúrgico casi analfabeto quien trajo la universidad para acá”, agregó, destacando sus políticas para incrementar el acceso a la educación universitaria.

Lula se impuso con el 48,4% contra 43,2% de los votos totales en la primera vuelta de la disputa presidencial, que se definirá en un balotaje el 30 de octubre. Pero la diferencia fue mucho mayor en los estados del noreste, un tradicional bastión de su Partido de los Trabajadores (PT), donde un 67% apoyó a Lula y 26,8% a Bolsonaro.

Bolsonaro afirmó el miércoles durante una transmisión en vivo por redes sociales que “Lula venció en 9 de los 10 estados con mayor tasa de analfabetismo (…) en el noreste” del país, que además muestran “datos económicos inferiores”.

Según el presidente ultraderechista, eso se debe a sucesivos gobiernos del PT: “La izquierda entra, lleva analfabetismo, falta de cultura, desempleo”, sentenció.

Sus declaraciones generaron críticas de opositores, que el mandatario rechazó este jueves en Twitter: “No caigan en discursos que intentan ponernos contra nuestros hermanos del noreste”.

De su lado, Lula pidió a “quien tenga una gota de sangre nordestina” no votar por “ese negacionista, monstruo, que gobierna este país”.

Según analistas, la conquista de votos para el balotaje en el norte y noreste será clave para la campaña de Bolsonaro, quien se impuso en los estados del sur y centro oeste, como Santa Catarina o Goiás.

En Bahia, el estado de mayor población en el nordeste, con 15 millones de habitantes, un 69,7% de los votos fueron para el líder izquierdista, y 24,3% para el mandatario de derecha.

Según datos oficiales hasta el segundo trimestre de 2022, la cantidad de personas con menos de un año o sin instrucción representa a 11,6% de la población en el noreste, por encima de las demás regiones y de la media nacional, de 7,6%.

Por otra parte, el norte y noreste concentran la mayor parte de los brasileños que sufren hambre: cuatro de cada diez familias, según la Red Penssan.

infobae.com


Lula pede a quem tem ‘uma gota de sangue nordestino’ que não vote em Bolsonaro no 2º turno

Durante campanha em São Bernardo do Campo (SP), Lula afirmou que Bolsonaro associou vitória petista no Nordeste no 1º turno ao analfabetismo na região.

 

O candidato do PT à presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, fez um apelo nesta quinta-feira (6) para que “quem tiver uma gota de sangue nordestino” não vote no presidente Jair Bolsonaro (PL), adversário dele na disputa do segundo turno das eleições.

Lula justificou o apelo ao fato de Bolsonaro ter associado a vitória petista no Nordeste no primeiro turno das eleições ao analfabetismo na região.

A declaração de Bolsonaro aconteceu durante uma “live”, na quarta-feira (5). O presidente comentava uma notícia sobre a vitória de Lula em estados com alta taxa de analfabetismo quando afirmou:

“Uma notícia importante, pessoal: ‘Lula venceu em nove dos dez estados com maior taxa de analfabetismo’. Vocês sabem quais são esses estados? São do nosso Nordeste. Não é só taxa de analfabetismo alta o mais grave nesses estados. Outros dados econômicos agora também são inferiores nessas regiões.”

Bolsonaro afirmou, em seguida, que “esses estados do Nordeste estão sendo há 20 anos administrados pelo PT” e que “onde a esquerda entra, leva o analfabetismo, leva a falta de cultura, leva o desemprego.”

“Ontem o meu adversário disse que eu só ganhei as eleições dele porque o povo nordestino é analfabeto”, disse Lula durante discurso em São Bernardo do Campo (SP).

“Eu queria pedir para vocês que vocês mandassem telefonema para os parentes de vocês no Nordeste. Quem tiver uma gota de sangue nordestino não pode votar nesse negacionista monstro que governa esse país. Ele tem que aprender uma lição”, continuou Lula.

O candidato petista afirmou ainda que os nordestinos ajudaram a construir o país e que o analfabetismo ainda existe no Brasil porque “esse país nunca teve um governo que se preocupasse com a educação”.

g1.globo.com


Nordeste tem mais analfabetos por causa do PT, diz Bolsonaro

Chefe do Executivo relacionou vitória do ex-presidente Lula na região com taxas de analfabetismo.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) relacionou nesta 4ª feira (5.out.2022) as altas taxas de analfabetismo na região Nordeste com a vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na região.

“Lula venceu em 9 dos 10 Estados com maior taxa de analfabetismo. Você sabe quais são esses Estados? No nosso Nordeste”, declarou Bolsonaro durante transmissão eleitoral em seu canal no YouTube.

Além de tentar justificar a sua derrota nos Estados do Nordeste, o presidente responsabilizou os governos do PT (Partido dos Trabalhadores) pelas taxas de analfabetismo e dados econômicos “inferiores” na região.

Segundo o chefe do Executivo, a região é governada há 20 anos pelo partido. “Onde a esquerda entra, leva o analfabetismo, leva a falta de cultura, leva o desemprego, leva a falta de esperança. É assim que age a esquerda no mundo todo”.

Dos 10 Estados com maiores taxas de analfabetismo do país, 9 ficam no Nordeste, com exceção do Acre, na região Norte –o único da lista que votou mais em Bolsonaro do que em Lula.

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística), os Estados são:

  • Alagoas;
  • Paraíba;
  • Piauí;
  • Maranhão;
  • Ceará;
  • Rio Grande do Norte;
  • Sergipe;
  • Bahia;
  • Pernambuco;
  • Acre.

Durante sua campanha, o presidente esteve no Nordeste. Sua estratégia na região focou em criticar o ex-presidente Lula; exaltar as obras de transposição do rio São Francisco; e destacar programas do seu governo de benefício aos mais pobres, como o Auxílio Brasil.

A região é historicamente conhecida por votar nos candidatos do PT, onde o eleitorado de Lula é maior quando comparado com outras regiões do país.

Em 2018, no 2º turno das eleições contra o então candidato Fernando Haddad (PT), Bolsonaro foi o mais votado em 15 Estados e no Distrito Federal. No entanto, nenhum deles fazia parte da região Nordeste.

poder360.com.br

Más notas sobre el tema