Brasil envía a encargado de negocios a Venezuela para reabrir embajada 

724

Venezuela recibe al nuevo encargado de negocios de Brasil, que reabre su embajada

 

El vicecanciller venezolano para América Latina, Rander Peña, recibió este miércoles al nuevo encargado de negocios de Brasil, Flavio Maciera, lo que implica la reapertura de la embajada brasileña en Caracas.

“En nombre del presidente Nicolás Maduro y el canciller Yvan Gil dimos la bienvenida a Flávio Macieira, quien ejercerá funciones como encargado de negocios de Brasil en Venezuela. Nuestros países avanzan a paso firme en la normalización de las relaciones bilaterales.¡Bem-vindo!”, resaltó Peña en su perfil en Twitter.

El diplomático brasileño fue recibido a su llegada al Aeropuerto Internacional Simón Bolívar de Maiquetía por Peña, con quien posteriormente mantuvo un encuentro, según informó la institución en su perfil en Twitter.

El restablecimiento de las relaciones entre Brasil y Venezuela se produce después de la toma de posesión de Luiz Inácio Lula da Silva, que vuelve al Palacio del Planalto y buscará cambiar de manera drástica la relación con Caracas, que ya nombró un embajador venezolano en Brasil, Manuel Vicente Vadell.

Pese a que el presidente venezolano, Nicolás Maduro, no asistió a la toma de posesión de Lula, la reapertura de la Embajada brasileña es un paso más en el plan de Brasilia para normalizar las relaciones bilaterales, lo que también incluía dejar de reconocer como presidente encargado al destituido Juan Guaidó.

Sumarium


Brasil envia diplomata à Venezuela para reabrir embaixada abandonada por Bolsonaro

 

O diplomata Flávio Macieira desembarcou na Venezuela nesta quarta-feira (18) para desempenhar as funções de encarregado de negócios do Brasil no país.

Essa é a primeira vez que o governo brasileiro tem um representante diplomático em território venezuelano desde 2020. Na ocasião, o então presidente Jair Bolsonaro fechou todas as sedes diplomáticas e rompeu relações com o país vizinho.

O objetivo de Macieira nessa primeira visita é avaliar e coordenar a reabertura da embaixada e dos consulados brasileiros no país, já que os edifícios foram abandonados pelos funcionários durante a gestão do ex-chanceler Ernesto Araújo, por orientação de Bolsonaro.

Em Caracas, capital venezuelana, o diplomata foi recebido pelo vice-chanceler da Venezuela para América Latina, Rander Peña, com quem realizou a primeira reunião bilateral.

“Em nome do presidente Nicolás Maduro e do chanceler Yvan Gil, demos as boas vindas a Flávio Macieira, que exercerá as funções de encarregado de negócios do Brasil na Venezuela. Nossos países avançam a passo firme na normalização das relações bilaterais”, disse Peña.

Macieira é diplomata de carreira do Itamaraty e já foi embaixador do Brasil na Nicarágua, Noruega e Panamá. Ainda não há data oficial para a reabertura das sedes e para a nomeação de um embaixador brasileiro no país vizinho, mas a expectativa da diplomacia venezuelana é de que o processo seja rápido e que as relações sejam normalizadas o mais breve possível.

Caracas, por sua vez, já nomeou um novo embaixador no Brasil. O diplomata Manuel Vadell, que já havia exercido a função de cônsul do país em São Paulo, foi escolhido pelo presidente Nicolás Maduro ainda em dezembro do ano passado, e agora deve ser aprovado pela Assembleia Nacional venezuelana para assumir o posto diplomático em Brasília.

Desde que ganhou as eleições, Lula e sua equipe já vinham anunciando as intenções de retomar as relações com a Venezuela. Após a cerimônia de posse, o presidente do Parlamento venezuelano, Jorge Rodríguez, que estava em Brasília representando o país no evento, participou de um ato simbólico de reabertura da embaixada da Venezuela ao lado de movimentos populares que barraram a invasão da sede diplomática em 2019.

As ações diplomáticas de Caracas e Brasília e o encerramento do “governo interino” de Juan Guaidó marcam o fim da política diplomática hostil do Brasil com a Venezuela e de reconhecimento de mandatos paralelos da oposição adotado durante o governo Bolsonaro.

Brasil de Fato

 

 

Más notas sobre el tema