Lula recibió el alta médica tras operarse la cadera

1.397

Lula recibió el alta médica dos días antes de lo previsto

El presidente de Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, fue dado de alta este domingo luego de dos días de internación tras haber sido operado de una artroplastía total de cadera por la cual le colocaron una prótesis en la cabeza del fémur derecho y fue llevado al Palacio de la Alvorada, la residencia oficial de Brasilia.

Así lo informó el parte médico del Hospital Sirio Libanés de Brasilia, que indicó que Lula, de 77 años, «se encuentra con alta hospitalaria y seguirá la rehabilitación ambulatoria a los cuidados de sus médicos».

El alta determinada por los médicos Roberto Kalil Filho, Ana Helena Germoglio y Giancarlo Cavalli Polesello ocurrió dos días antes de lo previsto a raíz de que Lula, según el parte médico, consiguió ganar movilidad ayudado por fisioterapia.

El presidente «pasó la noche estable y sigue en recuperación; caminó, subió y bajó escaleras, con asistencia fisioterapéutica», agregó el parte.

El presidente de Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva,  recibió el alta este domingo a raíz de su rápida recuperación de una operación de cadera a la que se sometió el viernes pasado. Así lo anunció en su cuenta de X: «Recibí el alta y ya estoy en el Palacio de la Alvorada, donde estaré trabajando en las próximas semanas. Gracias por las oraciones y todos los mensajes de cariño. Me estoy recuperando para trabajar todavía más por Brasil y correr una maratón».

La primera dama, Rosángela Janja da Silva, celebró la noticia en la red social X (antes Twitter): «Alguien viene a cenar a casa», escribió.

El jefe del Estado permanecerá varias semanas en recuperación en el Palacio de la Alvorada, la residencia oficial de Brasilia en la orilla del Lago Paranoá que se convertirá en el principal centro de discusiones del poder de la capital a partir de mañana.

Lula dijo que los dolores de cadera comenzaron en la campaña electoral de 2022, en agosto, pero que evitó operarse tras la victoria por temor a que la población considerara que estaba frágil de salud.

El fundador del Partido de los Trabajadores (PT) deberá estar en recuperación sin viajar por varias semanas y trabajar usando andador. Luego, tiene agendada su primera gira internacional para fines de noviembre, con visitas a Emiratos Árabes Unidos y Alemania.

«Lula se encuentra desde inicios de la tarde en el Palacio de la Alvorada», dijo a Télam un portavoz del Palacio del Planalto.

Télam


Lula recebe alta de hospital em Brasília após cirurgias no quadril e nas pálpebras

Por Julia Affonso

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu alta neste domingo, 1, e deixou o hospital Sírio-Libanês, em Brasília, onde estava internado após uma cirurgia no quadril e outra nas pálpebras. O petista saiu do local por volta das 16h e foi levado para o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República.

O boletim médico divulgado na tarde deste domingo aponta uma “boa evolução clínica” do presidente. Lula fará agora uma “reabilitação ambulatorial” com a equipe liderada pelos médicos Roberto Kalil Filho, Ana Helena Germoglio e Giancarlo Cavalli Polesello.

Às 17h, Lula agradeceu “orações e todas as mensagens de carinho” em uma publicação na rede social X (antigo Twitter). “Recebi alta e já estou no Palácio da Alvorada, de onde irei trabalhar nas próximas semanas”, afirmou.

A estimativa era que Lula tivesse alta hospitalar na terça-feira, 3, mas a recuperação do presidente surpreendeu a equipe médica. Na manhã deste domingo, o boletim médico informou que o petista havia passado a noite em estabilidade. A equipe também informou que o presidente já havia caminhado, subido e descido escadas, com assistência fisioterapêutica.

As principais notícias e colunas sobre o cenário político nacional, de segunda a sexta.

Ao se cadastrar nas newsletters, você concorda com os Termos de Uso e Política de Privacidade.

Por volta das 15h20, o fotógrafo oficial da Presidência, Ricardo Stucker, chegou ao hospital para visitar Lula. Antes da alta hospitalar, a primeira-dama Janja da Silva celebrou a saída antecipada. “Tem alguém que vai jantar em casa hoje”, escreveu em uma rede social.

Continua após a publicidade

Desde agosto do ano passado, Lula tem se queixado sobre suas dores na cabeça do fêmur (o osso da coxa). O incômodo constante levou a decisão de passar pela cirurgia na qual a articulação machucada do quadril foi substituída por uma prótese. Com índices altos de satisfação e baixa taxa de complicações, a cirurgia já foi considerada o “procedimento do século XX”

Segundo o petista, ele trabalhará “normalmente” na capital federal após a cirurgia, mas não será visto utilizando andador, aparato essencial em uma das etapas da recuperação. “Só vou viajar agora dia 28 ou 29 de novembro, para os Emirados Árabes. Até lá, vou ficar aqui em Brasília, não vou poder pegar avião, mas vou trabalhar normalmente”, disse durante programa “Conversa com o Presidente”, live semanal produzida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

A declaração foi considerada capacitista, uma vez que o presidente associou a ideia de beleza com não fazer uso de andador ou muletas. Ivan Baron, influencer e pessoa com deficiência que subiu a rampa ao lado de Lula no dia 1º de janeiro, criticou a fala. A senadora Mara Gabrilli (PSD-SP) também repreendeu o presidente.

Nesta sexta, Lula também fez uma cirurgia para retirar o excesso de pele na região dos olhos, que dão um aspecto de pálpebra caída, condição comum em pessoas idosas. A blefaroplastia, nome científico do procedimento, é considerado de baixa complexidade.

Como mostrou a Coluna do Estadão, a cirurgia do presidente demandou a viagem de 20 pessoas de São Paulo para Brasília. De acordo com o Hospital Sírio Libanês, seis delas fazem parte da equipe médica. O restante viajou por decisão exclusiva do hospital, para ajudar na logística. A decisão de realizar a cirurgia em Brasília, e não em São Paulo, foi tomada para evitar o deslocamento de Lula após o procedimento.

Estadao

Más notas sobre el tema