Brasil | Lula confirma su presencia en el acto unificado por el Día del Trabajador

Luiz também participou do 1º de Maio Unificado de 2023, no Vale do Anhangabaú (Foto: Ricardo Stuckert/PR)
285

Confirman en Brasil participación de Lula en acto por el 1 de Mayo

Los ocho sindicatos centrales que organizan hoy en Brasil la celebración del 1 de Mayo, Día Internacional de los Trabajadores, confirmaron la participación del presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

El portal Red Brasil Atual indica que el acto central por la fecha tendrá lugar en el estacionamiento del Neo Química Arena, estadio conocido popularmente como Itaquerão, en la zona este de la ciudad de Sao Paulo.

Por sexto año consecutivo, realizarán el evento de forma unificada la Central Unitaria de Trabajadores, Fuerza Sindical, Unión General de los Trabajadores del Distrito Federal, la Central de Trabajadores y Trabajadoras de Brasil, Nueva Central Sindical de Trabajadores y la CSB Intersindical y Pública.

Según el sitio noticioso, será un momento de celebración, con una serie de espectáculos garantizados, pero también de reflexión.

El tema en 2024 es «Por un Brasil Más Justo» y destacan pautas como empleo decente, corrección de la tabla de Impuesto de Renta, intereses más bajos, valoración del servicio y de los servidores y servidoras públicas, igual salario por igual trabajo entre hombres y mujeres, y jubilación digna.

Las entidades organizadoras esperan reunir cerca de 50 mil personas en Itaquerão, en la concentración prevista para comenzar a las 10:00 hora local.

Inicialmente, las centrales harán un acto político, con las palabras de dirigentes sindicales e invitados que representan el movimiento popular y la sociedad civil organizada.

Del mismo modo, parlamentarios, líderes partidistas, ministros y autoridades del Gobierno federal, incluyendo a Lula, deben participar.

Así, después del programa político, el escenario en Itaquerão va a dar lugar al Festival Cultura y Derechos. Confirmaron presencia, artistas como Paula Lima, Quesito Melodia, Afonsinho BV, Pagoda de los Niños, Trío de la Luna, entre otros.

La semana pasada, en rueda de prensa que anunció el 1 de Mayo unificado, las centrales sindicales también manifestaron apoyo a la lucha de los funcionarios federales de la educación.

Profesores y técnicos de universidades e institutos federales están en huelga desde el último día 15 para reclamar ajuste salarial y presupuestario, reestructuración de carrera y la derogación de las normas aprobadas en las administraciones anteriores de los exmandatarios Michel Temer (2016-2018) y Jair Bolsonaro (2019-2022).

El Gobierno de Lula negocia ahora con las categorías, pero no pretende atender este año las reivindicaciones por reajuste salarial.

Prensa Latina


1º de Maio Unificado terá presença de Lula e Festival Cultura e Direitos

Por André Cintra

As centrais sindicais anunciaram nesta terça-feira (23) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai participar do 1º de Maio Unificado – o ato nacional do Dia do Trabalhador. Neste ano, a manifestação será realizada do estacionamento da Neo Química Arena, o estádio do Corinthians, na zona leste de São Paulo.

De acordo com CUT, CTB, Força Sindical, UGT, NCST, CSB, Intersindical Central da Classe Trabalhadora e Pública, esta é a sexta vez seguida em que as centrais se unem para celebrar a data. No ano passado, a manifestação ocorreu no Vale do Anhangabaú, no centro paulistano, e também contou com a presença de Lula.

Agora, o tema deste 1º de maio será “Por um Brasil Mais Justo”. Por consenso, as entidades darão destaque a seis bandeiras de lutas: emprego decente; correção da tabela do Imposto de Renda; juros mais baixos; valorização do serviço e dos servidores e servidoras públicos; salário igual para trabalho igual; e aposentadoria digna. A expectativa das centrais é a de reunir 50 mil pessoas.

Além do ato político com Lula, marcado para 10 horas, a programação inclui o Festival Cultura e Direitos, que será apresentado por Sérgio Loroza e Pameloza. Entre as atrações confirmadas estão Paula Lima, Quesito Melodia, Afonsinho BV, Pagode dos Meninos, Trio da Lua – Na Trilha do Xaxado, Taty Dantas, Dexter, Roger Deff, Bateria Show da Gaviões da Fiel, Afro-X, Arnaldo Tiffu, Almirzinho, Arlindinho, Ivo Meirelles e Doce Encontro. Os shows serão gratuitos.

Entidades como a CTB-SP vão promover panfletagens em estações do Metrô e da CPTM na Zona Leste para divulgar o Dia do Trabalhador 2024. As ações ocorrer das 16 às 19 horas. Estão previstas panfletagens nas estações Guaianazes (dia 24), Tatuapé (25), Artur Alvim (26) e Corinthians-Itaquera (2).

Em agradecimento ao Corinthians – que cedeu a área externa do estádio –, dirigentes das centrais se reunirão com o presidente do clube, Augusto Melo. O encontro será sede social do Corinthians, no Parque São Jorge.

Vermelho


Lula confirma presença no 1º de Maio unificado das centrais

As oito centrais sindicais que organizam a celebração do 1º de Maio, Dia Internacional do Trabalhador e da Trabalhadora, confirmaram nesta terça-feira (23) a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O evento vai ocorrer no estacionamento da Neo Química Arena, o Itaquerão, na zona leste da cidade de São Paulo.

Pelo sexto ano consecutivo, as centrais sindicais CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST, CSB
Intersindical e Pública realizam o ato do 1º de Maio de forma unificada. Será um momento de celebração, com uma série de shows confirmada, mas também de “reflexão”.

O tema deste ano é “Por um Brasil Mais Justo” e destaca as pautas como emprego decente, correção da tabela de Imposto de Renda, juros mais baixos, valorização do serviço e dos servidores e servidoras públicos, salário igual para trabalho igual entre homens e mulheres e aposentadoria digna. A expectativa das entidades é reunir cerca de 50 mil pessoas no evento que terá início às 10h.

Inicialmente, as centrais farão um ato político, com as falas de lideranças sindicais e convidados que representam o movimento popular e a sociedade civil organizada. Do mesmo modo, parlamentares, lideranças partidárias, ministros e autoridades do governo federal, incluindo o presidente Lula, também devem participar.

Festival Cultura e Direitos

Assim, após o ato político, o palco no Itaquerão vai dar lugar ao Festival Cultura e Direitos. As centrais confirmaram hoje a lista de artistas que irão participar: Paula Lima, Quesito Melodia, Afonsinho BV, Pagode dos Meninos, Trio da Lua – Na trilha do Xaxado, Taty Dantas, Dexter, Roger Deff, Bateria Show da Gaviões da Fiel, Afro-X, Arnaldo Tiffu, Almirzinho, Arlindinho, Ivo Meirelles, Doce Encontro. Sérgio Loroza e Pameloza comandam a apresentação do festival.

O acesso do público será pelo Portão do Estacionamento Oeste. Os participantes deverão passar por detectores de metais, além da revista em bolsas e mochilas. Nesse sentido, objetos cortantes, perfurantes, rígidos, fogos de artifício, latas, garrafas (inclusive plásticas) estão proibidos.

A entrada de ambulantes no espaço reservado ao público está proibida. Vendedores credenciados vão servir as bebidas diretamente em copos (assim como ocorre em estádios de futebol). E não será permitida bebida alcoólica dentro do estacionamento do estádio.

Servidores e motoristas de aplicativos

Na semana passada, em entrevista coletiva que anunciou o 1º de Maio unificado, as centrais sindicais também manifestaram apoio à luta dos servidores federais da educação. Professores e técnicos das universidades e Institutos Federais estão em greve desde o último dia 15. Eles reivindicam reajuste salarial e orçamentário, reestruturação de carreira e pela revogação de normas aprovadas nos governos anteriores, de Michel Temer e Jair Bolsonaro.

O governo negocia com as categorias, mas não pretende atender as reivindicações por reajuste salarial neste ano. Na última sexta (19), o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) dobrou a proposta, ampliando para 9% a oferta de reajuste salarial, mas somente para o ano que vem.

Outra pauta quente é o projeto de lei dos aplicativos (PLP 12/2024). Um grupo de trabalho, decretado no 1º de maio do ano passado por Lula, envolvendo empresas e trabalhadores, tem atuado para regulamentar o trabalho dos motoristas por aplicativo.

Rede Brasil Atual

Más notas sobre el tema