Lula viaja a Colombia en visita oficial donde se reunirá con Gustavo Petro

756

Lula en visita oficial a Colombia para cumplir agenda de compromisos

El presidente brasileño, Luiz Inácio Lula da Silva, viaja hoy a Colombia, donde mañana dará inicio a una agenda de compromisos que incluye una reunión con su homólogo Gustavo Petro, en la capital Bogotá.

Según el Palacio del Planalto, sede del Poder Ejecutivo, entre los temas a ser abordados por los dos mandatarios aparecen comercio e inversiones, desarrollo sostenible y cooperación amazónica, programas sociales, derechos humanos y agricultura familiar.

Lula participará también en el Foro Empresarial Brasil-Colombia y en la inauguración de la 36 Feria Internacional del Libro de Bogotá (FILBo), evento que tiene al gigante sudamericano como invitado de honor.

El director del Departamento de América del Sur del Palacio de Itamaraty, sede de la Cancillería, ministro João Marcelo Galvão de Queiroz, destacó que los dos países «tienen un importante contingente de pueblos afrodescendientes, indígenas y, de parte de sus gobernantes, prioridad atribuida al fortalecimiento de esos sectores en la sociedad».

Al mismo tiempo, añadió, «son dos gobiernos que comparten visiones muy similares en lo que se refiere a la dimensión amazónica y sobre integración sudamericana y regional, de manera más amplia».

Después de la cita del miércoles, está prevista una declaración a la prensa, seguida de almuerzo.

El fundador del Partido de los Trabajadores entonces asistirá a un foro empresarial promovido por la Agencia Brasileña de Promoción de Exportaciones e Inversiones (ApexBrasil) y la de promoción comercial ProColombia, que debe reunir cerca de 300 hombres de negocios brasileños y colombianos de diversos sectores.

A continuación, Lula participará en la inauguración de la FILBo, que tiene como lema Leer la Naturaleza.

La delegación brasileña contará con la presencia de artistas nacionales como Ailton Krenak, Daiara Tukano, Eliane Potiguara, Bernardo Carvalho y Hermeto Pascoal.

Brasil es el tercer mayor socio comercial de Colombia. En 2023, se comercializaron entre los dos países seis mil 100 millones de dólares.

Las exportaciones nacionales alcanzaron 3,8 mil millones de dólares y las colombianas 2,3 mil millones.

De acuerdo con el Gobierno federal, existen más de 70 empresas brasileñas instaladas en Colombia.

Prensa Latina


Lula vai à Colômbia discutir acordos comerciais e eleições da Venezuela

O presidente brasileiro se reunirá com o chefe de Estado colombiano, Gustavo Petro, em meio a tensão na região

O presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, viaja nesta terça-feira (16) a Bogotá para uma reunião bilateral com o chefe do Executivo colombiano, Gustavo Petro. Os dois vão discutir na quarta-feira acordos comerciais, de desenvolvimento sustentável, cooperação em relação à Amazônia e questões regionais.

Um dos principais temas do encontro deve ser a situação eleitoral da Venezuela. Tanto Lula como Petro questionaram a impossibilidade da indicada pela oposicionista vetada Maria Corina, a professora Corina Yoris disputar as eleições.

No final de março, o presidente brasileiro chegou a dizer que a questão era «grave» e que foi vista com «surpresa pelo governo brasileiro». Na época, o colombiano afirmou que a impossibilidade de inscrição de Corina Yoris era um «golpe antidemocrático».

Mas dias depois, a situação se acalmou, Petro se reuniu com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em Caracas e disse que o país poderia ajudar no pleito venezuelano.

Feira do livro

Outras questões regionais também devem estar na pauta do encontro. A escalada da violência no Equador também é motivo de preocupação para o colombiano. Nesta segunda-feira, Petro suspendeu o gabinete bilateral entre Colômbia e Equador em resposta à invasão da embaixada do México na última semana. O gabinete foi formado em 2021 pelos presidentes Guillermo Lasso (Equador) e Álvaro Uribe (Colômbia) para abordar temas estratégicos.

Policiais do Equador usaram a força para invadir a embaixada do México em Quito e prender o ex-vice-presidente equatoriano Jorge Glas, que estava refugiado no local desde dezembro.

Depois da reunião, Lula e Gustavo Petro farão uma declaração conjunta antes de participarem de um almoço.

Além da reunião bilateral, Lula também participará de um fórum empresarial organizado pela ApexBrasil e pela agência de promoção comercial ProColombia. De acordo com o Itamaraty, o evento vai reunir cerca de 300 empresários brasileiros e colombianos.

Brasil e Colômbia têm uma das relações comerciais com maior fluxo da região. No ano passado, os dois países movimentaram US$ 6,1 bilhões (mais de R$ 30 bi) em trocas comerciais. Em 2022, esse valor havia sido ainda maior: US$ 7,6 bilhões. Mas o valor sozinho não explica a importância dessa relação.

Segundo o Observatório de Complexidade Econômica, dos 5 produtos mais exportados do Brasil pra Colômbia, 3 tem alto valor agregado: carros, tratores e peças e acessórios para veículos. Já para os colombianos, as exportações foram principalmente de produtos minerais como carvão e o coque.

Lula também vai participar da inauguração da Feira Internacional do Livro de Bogotá, que terá como tema «Leia a Natureza». Segundo o Itamaraty, artistas brasileiros estarão no evento como Ailton Krenak, Daiara Tukano, Eliane Potiguara, Bernardo Carvalho e Hermeto Pascoal.

Encontros em 2023

Os dois presidentes já se encontraram em três ocasiões no ano passado. Em janeiro, Petro acompanhou a posse de Lula em Brasília. Em maio, Lula convocou uma reunião em Brasília para discutir com outros chefes de Estado da América do Sul a integração regional. Na ocasião, os dois tiveram uma reunião bilateral.

Em 8 de julho, os dois participaram de uma reunião na cidade de Letícia, no sul da Colômbia, para discutir a cooperação regional para preservação da Amazônia. O encontro antecedeu a cúpula da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) que aconteceu em Belém, no Pará.

Brasil de Fato

Más notas sobre el tema