Brasil: tras 48 horas, finaliza motín en penal de Paraná

Após 48 horas, chega ao fim a rebelião de presos no Paraná

Após 48 horas, chegou ao fim a rebelião na Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG), no Paraná. Os presos amotinados se renderam por volta das 11h30 desta quarta-feira e libertaram os reféns. Os detentos exigiam a remoção de 28 colegas para unidades prisionais do Estado e também de Santa Catarina.

A rebelião teve início às 11h30 desta segunda-feira, dia 13, e foi liderada por 40 presos, que fizeram 12 agentes penitenciários reféns e outros 60 presos. Desse total, três agentes foram liberados, 11 detentos pularam do telhado, dois foram atirados pelos líderes e outro grupo de presos acabou liberado no pavilhão.

Os seis presos que continuaram como reféns até o fim do motim cumprem penas por crimes sexuais.

Além da transferência de presos, a troca da direção, o fim a supostos maus tratos e melhorias na alimentação estavam na pauta de exigência dos rebelados.

No início da rebelião, um dos agentes penitenciários foi queimado com cola e outros materiais inflamáveis e teve 40% do corpo ferido Ele precisou ser encaminhado para um hospital próximo e já está liberado.

Essa foi a primeira rebelião ocorrida na penitenciária desde sua fundação, há 15 anos, e já foi considerada uma prisão modelo, pois nela existem atividades de educação, trabalho e ressocialização.

Jornal Do Brasil