Universitarios salen a las calles en repudio al ajuste del presupuesto en Educación

UNE realiza manifestação em Goiânia contra cortes do governo Dilma

O corte de R$ 9 bilhões do orçamento da educação brasileira em 2015, anunciado como parte do pacote de ajuste fiscal do governo Dilma, deixou em estado de alerta a União Nacional dos Estudantes (UNE), que nesta sexta (5) organiza uma grande manifestação nas ruas de Goiânia – com concentração a partir das 19h na praça universitária. Segundo a entidade, a passeata reunirá 10 mil jovens de todo o país que se reúnem na cidade para o 54º Congresso da UNE, que termina no domingo (7).

O congresso se encerrará com a eleição da nova diretoria e da nova presidência da entidade, que representa 7 milhões de estudantes universitários e definirá os rumos e o posicionamento da UNE no próximo período.

Em nota distribuída à imprensa, a UNE afirma que setores como a educação brasileira não podem ser afetados pelos ajustes do governo. Com o mote “Que os ricos paguem pela crise: nenhum centavo a menos para educação!”, a UNE defende outras medidas para a política econômica do país, como a taxação de grandes fortunas, a redução dos juros e outras ações que não atinjam o sistema de ensino e as universidades.

No início de 2015, os estudantes já haviam protestado contra medidas de contigenciamento do Ministério da Educação e contra a negligência do Congresso Nacional na votação do orçamento do país. Esse cenário levou ao bloqueio de verbas para instituições federais de ensino superior no início do ano. Algumas instituições, como a Universidade Federal de Minas Gerais, tiveram inclusive de suspender o pagamento de suas contas de água e de luz.

“A UNE está preocupada com o cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação (PNE) que foi aprovado em 2014 e prevê o financiamento de 10% do PIB para o setor educacional dentro de dez anos”, continua o comunicado. Segundo a entidade, os cortes não podem comprometer as metas do Plano, que incluem a erradicação do analfabetismo, a ampliação do acesso à educação infantil e a valorização da carreira dos professores em todos os níveis.

Democracia
A UNE realizará um grande ato em defesa da democracia no sábado (6), às 16h, na Arena Goiânia. A entidade afirma que diversas entidades participarão da manifestação, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), o coletivo Fora do Eixo e a Federação Única dos Petroleiros (FUP), entre outras.

Segundo a entidade, o ato é uma resposta dos estudantes e dos movimentos sociais do país à “instabilidade políticae à ascensão do conservadorismo que chegou até a defender a ditadura militar brasileira nas ruas das grandes cidades.”

No domingo acontece o momento mais esperado do Congresso da UNE, com a eleição da nova diretoria e da nova presidência da entidade. Quem ganhar as eleições estará à frente de sete milhões de universitários e definirá os rumos e o posicionamento da UNE no próximo período. Já foram presidentes da UNE personagens como os senadores José Serra e Lindbergh Farias, o ministro Aldo Rebelo, os deputados federais Orlando Silva e Wadson Ribeiro.

Rede brasil Atual