Rousseff se reunió con los nueve partidos que la apoyan y sigue firme en las encuestas

Dilma reúne presidentes de partidos aliados para discutir campanha

A presidente Dilma Rousseff realizou nesta terça-feira a primeira reunião ampliada da campanha à reeleição, com os presidentes dos nove partidos da coligação. O vice-presidente da República e do PMDB, Michel Temer, afirmou que esses encontros serão semanais para discutir agenda e estratégia de campanha. Segundo Temer, o clima da reunião desta noite, no Palácio da Alvorada, foi de “otimismo”.

— A reunião foi marcada por profundo otimismo. Embora tenhamos um grande tempo de televisão (no horário eleitoral gratuito), não será suficiente para mostrar o que fizemos (no governo) — disse Temer, na saída da reunião, que durou cerca de três horas.

Apesar do crescimento fraco do país e da pressão inflacionária, Temer afirmou que o clima de otimismo se estendeu para a análise do cenário econômico:

— Se não tivermos um PIB (Produto Interno Bruto) extraordinário em relação a outros países, também não será negativo.

Durante a reunião, os presentes foram informados sobre a pesquisa Ibope divulgada na noite desta terça-feira. Além de Temer, participaram da reunião o presidente do PT, Rui Falcão; do PDT, Carlos Lupi; do PROS, Eurípedes Júnior; do PSD, Gilberto Kassab; do PCdoB, Renato Rabelo; do PRB, Marcos Antônio Pereira; do PP, Ciro Nogueira; e o deputado Luciano Castro (RR), representando o PR. Também estavam os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Ricardo Berzoini (Relações Institucionais).

http://oglobo.globo.com/brasil/dilma-reune-presidentes-de-partidos-aliados-para-discutir-campanha-13346068

 

Ibope: Dilma tem 38%, Aécio, 22%, e Campos, 8%

Na primeira pesquisa realizada pelo Ibope a pedido da TV Globo e do Jornal O Estado de São Paulo sobre a sucessão presidencial após o registro das candidaturas, a presidente Dilma Rousseff (PT) aparece à frente com 38% das intenções de voto. O senador Aécio Neves (PSDB) aparece em patamar inferior, com 22% das menções, e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) é citado por 8% dos eleitores brasileiros. O candidato Pastor Everaldo (PSC) é mencionado por 3%, enquanto Eduardo Jorge (PV), Zé Maria (PSTU) e Luciana Genro (PSOL) são lembrados por 1% do eleitorado cada.

Os demais candidatos à Presidência da República (Eymael, do PSDC; Levy Fidelix, do PRTB; Mauro Iasi, do PCB; Rui Costa Pimenta, do PCO) obtêm, juntos, 1% das citações. Aqueles que declaram intenção de votar em branco ou anular o voto somam 16%; já 9% preferem não opinar a respeito.

No levantamento anterior realizado pelo instituto, em junho, Dilma aparecia com 39%, Aécio com 21% e Campos com 10%.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais. Considerando que a candidata petista apresenta 38% das intenções de voto, frente a 37% de menções aos demais candidatos, não há uma definição clara sobre a ocorrência ou não de segundo turno na disputa presidencial.

Segundo turno

Numa eventual disputa de segundo turno entre Aécio Neves e Dilma, a vitória seria da atual presidente, caso as eleições fossem hoje: o nome da candidata petista é escolhido por 41% dos eleitores brasileiros, enquanto o candidato do PSDB é citado por 33%. Brancos e nulos somam 18%, enquanto 8% não opinam a respeito.

Na simulação de segundo turno disputado entre Dilma e Eduardo Campos, a presidente também sai vitoriosa neste momento: obtém 41% de menções, ao passo que o peesebista é citado por 29% do eleitorado. Neste cenário, aqueles que declaram intenção de anular ou votar em branco são 20%; já os que não sabem ou não respondem à pergunta totalizam 10%.

Rejeição de voto

Nesta pesquisa, o Ibope perguntou também aos entrevistados em quais dos candidatos à Presidência da República não votariam de jeito nenhum, apresentando todos os nomes registrados no TSE e dando a possibilidade de mais de uma opção de resposta. A atual presidente da República é citada por 36% dos eleitores brasileiros, apresentando, neste momento, a maior rejeição. Aécio Neves tem 16% das citações, Pastor Everaldo é mencionado por 11% e Zé Maria, por 9%. O ex-governador pernambucano é preterido por 8%, mesmo percentual dos que citam Levy Fidelix e dos que mencionam Eymael. Luciana Genro, Mauro Iasi e Rui Costa Pimenta são mencionados por 6% cada um, enquanto Eduardo Jorge é lembrado por 5%. Aqueles que declaram espontaneamente a possibilidade de votar em todos são 13%, enquanto 17% não respondem à pergunta.

Avaliação do governo da presidente Dilma

A atual administração federal é avaliada como regular por 36% dos eleitores brasileiros. Já 33% a consideram ruim ou péssima, enquanto 31% a avaliam positivamente (soma das menções ótima e boa). Não opinaram a respeito 1% dos entrevistados.

A maneira com que a presidente Dilma está governando o país é desaprovada por metade (50%) dos eleitores brasileiros, ao passo que é aprovada por 44%.?

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 21 de julho de 2014, quando foram entrevistados 2002 eleitores.

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2014/07/22/ibope-dilma-tem-38-aecio-22-e-campos-8/