Según las últimas encuestas, Dilma sigue arriba por cuatro puntos

Datafolha: Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos

Pesquisa Datafolha divulgada na madrugada desta quarta-feira (22) mostra que a candidata do PT, Dilma Rousseff, tem 52% das intenções de votos válidos no segundo turno da eleição para a Presidência, enquanto que o candidato do PSDB, Aécio Neves, soma 48%.

De acordo com o Datafolha, a margem de erro é de dois pontos percentuais. Portanto, os candidatos estão em empate técnico. No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 20, o resultado foi o mesmo: Dilma tinha 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos.

Incluindo os votos brancos e nulos e os indecisos, os percentuais são os seguintes:

– Dilma Rousseff (PT): 47%

– Aécio Neves (PSDB): 43%

– Em branco/nulo/nenhum: 6%

– Não sabe: 4%

De acordo com o levantamento, 82% dos eleitores de Dilma acham que a presidente será reeleita. Já 78% dos eleitores de Aécio, acham que o tucano ganha a eleição.

A pesquisa aponta ainda que Dilma registra avanço entre as mulheres, com 47% da preferência. Entre os que recebem entre dois e cinco salários mínimos, ela tem 45% de preferência. No Sudeste, Dilma tem a preferência de 40% dos eleitores entrevistados.

O levantamento aponta ainda que os eleitores não estão mais tão pessimistas com a economia. De acordo com a pesquisa, 31% acham que a inflação vai aumentar (em setembro, 50% achavam, e em abril, de 64%); 35% afirmam que a inflação ficará como está; e 21% acham que vai diminuir. Com relação ao desemprego, 33% acham que vai ficar estável; 31%, reduzir; e 26%, aumentar.

Com relação à campanha eleitoral, 71% criticaram a agressividade. Para 36% dos eleitores, Aécio é o mais agressivo neste segundo turno. 24% acham que Dilma é a mais agressiva.

O Datafolha ouviu 4.355 eleitores no dia 21 de outubro em 256 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01160/2014.

Jornal Do Brasil