Brasil: gobernador de San Pablo pide socorro a las empresas para enfrentar crisis hídrica

Governo de SP pede ajuda a empresas para solucionar crise da água

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) decidiu convocar empresas especializadas em recursos hídricos para apresentar propostas de curtíssimo prazo para a maior crise de abastecimento já vivida pela Grande São Paulo.

Em reunião esperada para a próxima semana, a administração paulista espera que a iniciativa privada ofereça serviços e tecnologia que aumentem já neste ano a capacidade da Sabesp para tratamento de água dos reservatórios, entre eles o da Billings.

A Billings é a maior reserva de água na Grande São Paulo, mas seu aproveitamento para consumo humano esbarra tanto na qualidade da água, que requer alto custo para despoluição, como na engenharia complexa para distribuí­la pela região metropolitana.

Na convocação para essa reunião, segundo a Folha apurou, empresários têm ouvido o seguinte recado: não faltará dinheiro para projetos com soluções imediatas, como de tratamento de água e de ligações entre represas.

A Sabesp também já havia pedido às empresas com quem tem contrato de consultoria que apressassem a entrega de projetos de medidas emergenciais contra a crise.

Essa busca da iniciativa privada pelo governador, que tem dito a aliados que São Paulo enfrenta uma espécie de “guerra” em busca de soluções diante da atual crise, reforça o pedido do presidente da Sabesp, Jerson Kelman, feito à sua equipe técnica.

Segundo o executivo, sua primeira medida no cargo foi reunir diretores da empresa para encontrar soluções criativas para o “deserto de 2015”.

A expectativa do governo é implantar o mais rápido possível os projetos que surjam desse encontro com empresários. O objetivo é que eles ao menos aliviem a baixa disponibilidade de água prevista para São Paulo em 2015.

Folha de S. Paulo