Brasil: Marcha de Mujeres Negras reclamó el fin de la violencia

Marcha das Mulheres Negras reúne milhares de pessoas no Rio

Na manhã do último domingo (29), movimentos populares lotaram a orla de Copacabana na Marcha das Mulheres Negras. O protesto tinha como pauta a violência contra mulheres negras em todo país. O número de assassinatos de mulheres negras é 73% maior que o de mulheres não negras. O dado é do Atlas da Violência 2018, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Em dez anos, a taxa de assassinatos de mulheres negras aumentou 15,4%, enquanto entre as não negras caiu 8%.

A marcha que é realizada desde 2015 chegou este ano a sua quarta edição. A manifestação concentra cerca de 27 reivindicações que incluem o fim do feminicídio, em especial com as mulheres negras, o fim do racismo e sexismo na mídia, o acesso à saúde de qualidade e o fim da violência contra religiões de matrizes africanas.

A marcha de domingo teve como principal homenageada a vereadora Marielle Franco, assassinada em 14 de março deste ano e que tinha como principais lutas os direitos das mulheres, em especial das mulheres negras e pobres. Diversas mulheres carregavam a foto da parlamentar durante a marcha.

Brasil de Fato