Lula lanzará su candidatura presidencial este domingo

PT lanzará campaña presidencial de Lula el domingo

El izquierdista Partido de los Trabajadores (PT) lanzará el próximo domingo la candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva a la presidencia de Brasil, a pesar de que el ex mandatario se encuentra preso desde inicios de abril, informó el diputado Wadih Damous al diario O Globo.

Damous fue a visitar a su correligionario Lula a la celda de la ciudad de Curitiba en donde éste se encuentra y a la salida confirmó al periódico que la fecha de lanzamiento de la campaña será el 27 de mayo, a pedido del ex presidente.

“Ésa es la voluntad de él”, dijo Damous, quien obtuvo el derecho de visitar a Lula en su calidad de abogado.

Además de lanzar la candidatura de Lula, la cúpula del PT pretende reunir a los gobernadores del partido para afinar el discurso de apoyo al líder del partido, informó O Globo.

Lula, quien gobernó Brasil entre 2003 y 2010, cumple pena de 12 años de reclusión por corrupción pasiva y lavado de dinero, en el marco de la megacausa conocida como Lava Jato (Lavado de carros).

A pesar de estar condenado y en prisión, el ex líder sindical encabeza todas las encuestas, y con considerable ventaja, de cara a las elecciones presidenciales de octubre.

El 15 de agosto es la fecha límite para inscribir en forma oficial las candidaturas en el Tribunal Supremo Electoral de Brasil (TSE). A partir de ese día, el organismo podrá dictar sentencia sobre la viabilidad de que un condenado en firme se presente a las elecciones.

La Jornada


Lula convoca atos por pré-candidatura no próximo domingo

O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou a militância do seu partido para que realizem atos no próximo domingo (27), “em cada cidade brasileira onde o PT está organizado”, para reforçar o lançamento da sua pré-candidatura à Presidência da República.

Esta nota foi atualizada para corrigir informação de que esses atos seriam na segunda-feira; a data correta é domingo 27.

“Pouco importa se em cada ato tenha 10 ou 500 pessoas. O importante é o somatório em todo o Brasil, para deixar claro que o presidente Lula é o nosso candidato”, afirmou o parlamentar.

O recado foi dado pelo deputado após visita ao ex-presidente na sede da Polícia Federal, em Curitiba, na condição de seu advogado. A juíza Carolina Lebbos havia impedido sua entrada no dia 24 de abril, alegando que não poderia exercer suas funções de advogado, enquanto parlamentar. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entrou com mandado de segurança, e foi concedida liminar permitindo a sua entrada.

O deputado, ex-presidente da seccional da OAB no Rio de Janeiro, afirmou que Lula pode ser candidato, mesmo preso.

“Quem define a inelegibilidade de qualquer candidato é a Justiça Eleitoral. São vários casos parecidos em que a Justiça concedeu liminares, cautelares, permitindo que candidatos condenados em segunda instância possam concorrer”, explicou. Ele afirmou, ainda, que houver decisão em contrário, significará que o Judiciário, mais uma vez, está criando regras que só valem para Lula.

Damous afirma que o ex-presidente está bem, mas segue indignado “com essa perseguição que se abate contra ele, todos os dias, por parte do Judiciário”. Segundo o deputado, Lula reclamou que a Justiça, tão célere em condená-lo, agora demora em julgar recursos protocolados pela defesa no Supremo Tribunal Federal (STF) e Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Rede Brasil Atual


Lea también: Lula lanzará un manifiesto por la presidencia y el PT alista ofensiva jurídica


Comitê Internacional lança site para reforçar campanha por ‘Lula Livre’

Já está no ar o site Lula Livre Comitê Internacional – https://comitelulalivre.org/ -, uma iniciativa de dezenas de entidades, como CUT, Intersindical, CSA, PC do B, PT, MST, União das Mulheres Brasileiras e Fundação Perseu Abramo. O comitê internacional foi criado durante o Fórum Social Mundial realizado em Salvador (BA).

“As entidades que criaram o Comitê têm a tarefa de organizar, articular e divulgar, no Brasil e no mundo, as diversas iniciativas em defesa da nossa democracia e do direito de Lula ser libertado e concorrer à Presidência da República”, declarou o secretário de Relações Internacionais da CUT, Antônio Lisboa.

O dirigente explica que outra tarefa é dialogar com os parceiros, “dar sinergia” às ações e alimentar o site criado no Brasil com notícias sobre o que está sendo feito no País, na Europa, Estados Unidos, em todos os continentes.

Já foram criados comitês na Itália, nos Estados Unidos, na Alemanha, França, Argentina – há cerca de seis comitês – e Portugal vai lançar um em breve.

No site https://comitelulalivre.org/ você saberá a história de vida de Lula, da infância pobre no sertão nordestino, passando pela atividade sindical, Presidência da República e a perseguição do Judiciário, da mídia e dos conservadores brasileiros que resultou em sua prisão política.

Lá você lerá artigos e informações detalhadas sobre a questão jurídica que envolve o caso que levou Lula a prisão e também conhecerá as entidades que se uniram nesta luta, assistirá vídeos e verá fotos de atos de solidariedade realizados em todo o mundo, como o que ocorreu neste sábado (19), na Argentina, onde milhares foram às ruas pedir a liberdade do maior líder popular vivo da América Latina.

Esmael Morais